Ciência

Escavação encontra tumba de cirurgião pré-colombiano de mil anos no Peru

Vitor Paiva - 28/03/2022 às 10:20

Uma expedição arqueológica no norte do Peru encontrou a tumba de um cirurgião da civilização Sicán, que habitou a região entre os séculos VIII e XIV. Com idade estimada entre 900 e 1050 anos, a tumba foi encontrada no templo mausoléu cerimonial Las Ventanas, localizado no Santuário Histórico Bosque de Pómac, na região de Lambayeque, a cerca de 800 km da capital, Lima, e continha uma série de ferramentas cirúrgicas e outros objetos que indicavam a função e o status da pessoa, enterrada com as pernas cruzadas em posição de lótus e vestindo uma máscara de ouro e um peitoral de bronze. Uma casca de árvore utilizada como analgésico ou ingrediente de infusões também foi encontrada dentro da tumba, descoberta no fim de 2021.

-Arqueólogos descobrem imagem de felino gigante próxima às linhas de Nazca

Segundo os arqueólogos, os instrumentos cirúrgicos encontrados no local sugerem que o médico em questão era especialista em trepanação, procedimento comum no Peru antigo, que realizava furos no crânio por supostas finalidades terapêuticas, e também retirava partes fraturadas do osso craniano para eliminar hematomas e ferimentos. “O personagem era um especialista em trepanação craniana e seus instrumentos cirúrgicos estavam orientados a tudo que envolvia procedimentos no crânio humano”, afirmou Elera, diretor do Museu Nacional Sicán. No local foram encontradas ferramentas como tumis, uma faca ancestral em forma de um T, além de furadores, facas e agulhas.

-Muito antes do descobrimento, trilha conectava litoral de SP ao Império Inca no Peru

As escavações no templo mausoléu de Las Ventanas foi iniciada entre 2010 e 2011, mas ameaças de inundações interromperam a expedição, que só foi retomada em novembro do ano passado. De acordo com Elera, as descobertas aproximam as práticas cirúrgicas da civilização Sicán a outras culturas da região, como a Paracas, que vivia na costa sul do Peru no período entre 700 antes da era comum, e 200 depois da era comum, igualmente reconhecida pela prática de trepanação. “Estamos comparando os instrumentos de um cirurgião moderno com esses objetos, para ver quais semelhanças eles têm”, afirmou o arqueólogo, lembrando que não é comum encontrar esse tipo de personagem no norte do país.

-Com 1000 anos, maior cidade pré-colombiana da região dos EUA fica sob a cidade St Louis

Surgida por volta dos anos 700 a 750 e também conhecida como civilização Lambayeque, a cultura Sicán vigorou na região até o ano de 1375, com seu auge entre os séculos X e XI, destacando-se na arquitetura, na navegação, e por uma grande capacidade agrícola, que fez da costa norte do Peru a área mais rica e produtiva do país de então – a tumba encontrada é uma dos mais ricas descobertas de tal cultura. O Museu Nacional Sicán comemorou recentemente 21 anos desde sua criação, e reabriu suas portas em janeiro de 2021, depois de cerca de 2 anos fechado.

Publicidade

© fotos: AFP/Museu Nacional de Sicán


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.

Canais Especiais Hypeness