Ciência

Flashes de luz vistos durante forte terremoto no Japão são mapeados desde 1600; assista

Redação Hypeness - 17/03/2022 às 12:14 | Atualizada em 17/03/2022 às 12:21

Na noite do último dia 15 de março, luzes iluminaram o céu da cidade de Sendai, no Japão, durante um grave terremoto de 7.3 pontos na escala Richter. O evento sísmico, que ocorreu na costa de Fukushima, causou esse fenômeno curioso no céu que levantou muita atenção nas redes sociais.

– Brasil foi atingido por tsunami em 1755 provocado por maior terremoto da Europa

Luzes de terremoto

Luzes de terremoto acabaram trazendo questões ao redor da internet: o que é esse fenômeno e por que ele ocorre?

Não foram registradas mortes ou danos graves às cidades atingidas, mas o terremoto foi sentido em quase todo o leste japonês, inclusive na capital, Tóquio.

Veja imagens do terremoto e das luzes:

O que são as luzes de terremoto?

O fenômeno das luzes de terremoto é observado na humanidade desde o século 17. Entretanto, os flashes de luzes são relativamente raros e ainda existem muitas controvérsias sobre a sua explicação, que, para muitos, segue é um mistério. Nos últimos anos, com o advento das câmeras de vigilância e meteorologia, novos registros visuais foram feitos e analisados.

– Tsunami no Alasca é efeito de mudança climática e pode ameaçar o Ártico e o planeta 

Confira as imagens das luzes de terremoto ocorrendo na Cidade do México em setembro 2017:

O fenômeno ganha o nome de EQL (Luzes de terremoto em tradução livre) dentro dos meios acadêmicos. Um artigo de 1998, publicado na revista Japanese Journal of Applied Physics, propõe que as luzes ocorrem por conta do movimento tectônico das rochas de quartzo em um fenômeno denominado ‘piezoelétrico’.

“Quando a natureza causa movimentos em alguns tipos de rocha, algumas cargas elétricas são ativadas. É como se ligassem a bateria da crosta terrestre. Essas descargas elétricas podem se combinar e criar um plasma elétrico, que consegue viajar em velocidades muito altas e acabam indo diretamente para atmosfera, criando algo parecido com uma espécie de raio, como aquele das nuvens”, explica à National Geographic Friedemann Freund, professor adjunto de física da Universidade de San Jose, nos EUA, e pesquisador sênior no Centro de Estudos Ames, da NASA.

– Menino de 9 anos cria detector de terremotos no Peru

Esse é o mesmo fenômeno registrado na Nova Zelândia:

“Se você parar para observar dois, três ou quatro luzes aparecendo no céu como as observadas nesses vídeos, pode ser que  um terremoto ocorra em breve. As luzes são raras, mas seguiremos estudando elas”, completou.

Outras teorias afirmam que o movimento entre as placas tectônicas faz com que a luz apareça graças à fricção das partículas que estão no ar. Essa tese foi desenvolvida a partir da observação da simulação de eventos sísmicos em laboratórios. Contudo, essa tese não é aceita porque se trata de uma simulação.

Um outro estudo analisou a localização das luzes de terremoto desde seus primeiros registros datados do século 17. São 65 eventos desde então. A ideia dessa pesquisa era entender o que havia de comum entre esses fenômenos. Cerca de 85% das luzes relatadas acontecem onde há fendas continentais – como onde ele ocorreu no Japão. De acordo com a pesquisa, apenas 5% dos terremotos ocorrem nessas fendas dessa forma. E isso pode colaborar com a teoria piezoelétrica.

Publicidade

Fotos: Reprodução/Twitter


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Canais Especiais Hypeness