Debate

‘O Engima’: diamante negro de bilhões de anos é vendido por 21 milhões de reais

Redação Hypeness - 08/03/2022 às 10:32 | Atualizada em 08/03/2022 às 11:01

Um diamante negro de um bilhão de anos, que se acredita ser o maior lapidado do mundo, foi comprado usando criptomoeda em um leilão por £ 3,16 milhões (aproximadamente 21 milhões de reais). Conhecida como “O Enigma”, a pedra preciosa de cor natural e extravagante pesa 555,55 quilates.

A casa de leilões Sotheby’s confirmou em um tweet que o diamante negro foi comprado usando a moeda com tecnologia de blockchain e criptografia. A casa divulgou o nome do comprador, mas o empresário Richard Heart twittou que havia ganho o diamante e o renomearia como “diamante HEX.com”, em homenagem ao seu negócio de certificados de depósito blockchain.

“O Enigma” foi nomeado o maior diamante lapidado do mundo em 2006, no Guinness, o livro dos recordes. A Sotheby’s chamou o diamante de “uma das mais raras maravilhas de bilhões de anos conhecidas pela humanidade”.

“O Enigma” é um diamante carbonado, encontrado em depósitos próximos ou na superfície da Terra, indicando que pode ter vindo do espaço. “Acredita-se que esse tipo específico de diamante negro foi criado a partir de impactos meteóricos produzindo deposição natural de vapor químico ou de origem extraterrestre – de explosões de supernovas que formaram asteroides portadores de diamantes que finalmente colidiram com a Terra”, explicou Sotheby’s em comunicado.

—A cidade alemã que foi erguida em uma cratera sobre milhares de toneladas de diamante

A maioria dos outros diamantes são encontrados nas profundezas da Terra, enquanto os carbonados não possuem os minerais contidos nessas gemas preciosas. De acordo com a Sotheby’s, os carbonados contêm vestígios de nitrogênio e hidrogênio, abundantes no espaço interestelar, além de osbornita, encontrada em meteoros.

Os carbonados geralmente variam de 2,6 a 3,8 bilhões de anos – uma idade avançada pensando que a Terra tem 4,5 bilhões de anos.

Só tem no Brasil – mas foi vendido na gringa

Diamantes negros são encontrados somente no Brasil ou na República Centro-Africana, que estiveram conectados por mais de um bilhão de anos, fazendo parte do que era então conhecido como o supercontinente de Rodínia. A Sotheby’s disse que isso contribui para a teoria de que os carbonados vêm do espaço, pois foi enquanto faziam parte deste supercontinente que se acreditava que a área foi atingida por meteoritos.

O grupo inclui o gigantesco carbonado brasileiro de 3.167 quilates conhecido como Sergio – o maior diamante já encontrado. E o próprio Enigma não é uma pedra pequena.

Os carbonados são formados por minúsculos grãos de diamante orientados aleatoriamente, que absorvem mais luz e criam sua aparência preta.

A estrutura dos carbonados os torna quase impossíveis de cortar e polir, de acordo com a Sotheby’s, e levou mais de três anos para moldar esse diamante em sua forma atual. Acreditava que o “Enigma” pesava mais de 800 quilates em sua forma bruta.

—África: o movimento dos países que exigem indenizações dos colonizadores europeus 

Os diamantes negros foram descobertos na década de 1840 por mineiros no leste do Brasil que nomearam os minerais carbonado após a palavra portuguesa para queimado ou carbonizado. Décadas depois, os carbonados também apareceram na República Centro-Africana – o único outro lugar em que foram encontrados.

Os carbonados nesses dois locais “são tão semelhantes em detalhes minuciosos” que devem estar relacionados, diz Peter Heaney, mineralogista da Pennsylvania State University, ao National Geographic.

Os diamantes provavelmente foram depositados quando as duas massas de terra se juntaram como uma única faixa por mais de um bilhão de anos, dividindo-se nos locais emparelhados depois que o último supercontinente da Terra, Pangea, se separou há 180 milhões de anos.

Agora, por que um diamante que só se encontra no Brasil e na África foi vendido por estrangeiros?

—Entenda disputa Brasil x Alemanha pelo fóssil do dinossauro Ubirajara

Publicidade

Fotos: Getty Images


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Canais Especiais Hypeness