Ciência

Robô Curiosity fotografa ‘flor’ mineral em pleno solo de Marte

Vitor Paiva - 11/03/2022 às 14:56 | Atualizada em 15/03/2022 às 10:53

Ninguém poderia esperar que, após quase uma década “passeando” por Marte e registrando as paisagens, rochas e demais atrações do “planeta vermelho”, o robô Curiosity iria registrar uma flor em pleno solo marciano. Pois foi mais ou menos isso que a equipe da missão descobriu após observar as fotos enviadas pelo rover no último dia 25 de fevereiro: a imagem não mostra, é claro, realmente um vegetal nascido em Marte, mas sim uma delicada formação mineral, menor que uma moeda, com formato similar ao de uma flor ou um coral marinho, localizada na cratera Gale, uma depressão de impacto no planeta.

A formação rochosa em formato de flor descoberta pelo robô em Marte

A formação rochosa em formato de flor descoberta pelo robô Curiosity em Marte

-Descoberta do primeiro lago de água em estado líquido em Marte anima os cientistas

Tanto a “flor” quanto as outras formações arredondadas ao lado mostradas na foto provavelmente surgiram há bilhões de anos, quando “minerais carregados por água ‘cimentaram’ a pedra”, afirmou a NASA, em comunicado. Segundo cientistas da agência espacial estadunidense, a estrutura originalmente se encontrava dentro de uma rocha, que foi corroída com o tempo – a aglomeração mineral que “desenhou” a flor, porém, se revelou resistente à erosão: as fotos foram capturadas com a Mars Hand Lens Imager (MAHLI), câmera especial posicionada na ponta de um braço mecânico do veículo.

O rover Curiosity vem trabalhando em solo marciano há cerca de uma década

O rover Curiosity vem trabalhando em solo marciano há cerca de uma década

-Fotografia mostra Terra e Vênus a partir da perspectiva de Marte

Essa não é a primeira vez que o Curiosity encontra formações minerais em formato semelhante ao de uma flor no planeta, sugerindo o traçado líquido de quando corria água pelo solo de Marte, bilhões de anos atrás: chamados de “aglomerado de cristais diagenéticos”, outros acúmulos minerais semelhantes foram descobertos em 2008 e 2013, e apelidados de “couve-flor” e “mirtilo” por conta dos desenhos. “Imagens de tais traços estão ajudando cientistas a compreender mais a prolongada história de água líquida na cratera Gale”, afirmou o comunicado da NASA.

Parte da cratera Gale, onde o Curiosity realiza sua pesquisa, em registro tirado pelo robô

Parte da cratera Gale, onde o Curiosity realiza sua pesquisa, em registro tirado pelo robô

-Visão 360 imersiva de Marte divulgada pela NASA vai te teletransportar na hora

O Curiosity pousou em Marte em 5 de agosto de 2012, e sua missão completará, portanto, uma década ainda esse ano – desde então, o robô vem explorando os 150 km de diâmetro da cratera, bem como o Monte Sharp, localizado no centro da depressão terrestre. A missão tem como principal objetivo estudar as características químicas e minerais do local, para determinar se um dia o planeta pode ter sido habitável para formas microscópicas de vida, bem como os registros da presença de água na cratera. Além de imagens, o veículo segue coletando rochas e mostras do solo para análise.

Detalhe da "flor" marciana fotografada recentemente

Detalhe da “flor” marciana fotografada recentemente

Publicidade

© fotos: NASA/reprodução


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.

Canais Especiais Hypeness