Inspiração

Tipos de orgasmo: quais são eles e como atingi-los

Roanna Azevedo - 28/03/2022 às 10:21

O orgasmo é o ápice que o prazer da excitação sexual atinge, o momento em que a sensação provocada por um pico de estímulos alcança intensidade máxima. Normalmente, ele é seguido por um profundo relaxamento, que é chamado de período refratário. Além de provocar sentimentos de felicidade e satisfação, ele também é muito benéfico a saúde, aliviando o estresse e até prevenindo doenças cardíacas.

Dia do Orgasmo: o que o orgasmo tem a ver com a sua vida profissional e criativa

Apesar de ser um fenômeno natural do corpo humano, o orgasmo feminino foi visto como tabu durante muitos anos. Ao longo da história, a medicina, sob respaldo da sociedade patriarcal, já os considerou dispensáveis, impróprios e pecado. Existiu por bastante tempo também a crença de que alguns eram moralmente superiores que outros. Freud, por exemplo, foi um dos responsáveis por popularizar o pensamento de que mulheres imaturas preferiam ter prazer pelo clitóris e não pela vagina.

Apesar de ser um fenômeno natural do corpo, o orgasmo feminino ainda é visto como tabu por muitas pessoas.

No século XX, o controle da sexualidade feminina era tão praticado, que não conseguir atingir o orgasmo por meio de sexo penetrativo heterossexual passou a ser listado no DSM III, livro de diagnósticos psiquiátricos, como transtorno. Até hoje é possível perceber como uma história permeada por tabus ainda influencia as mulheres. Muitas delas não conseguem chegar ao orgasmo por questões emocionais, psicológicas ou por falta de autoconhecimento.

Atlas do sexo diz que brasileiros transam mais e 44% das mulheres finge orgasmo

Saber que existe mais de uma forma de alcançar o clímax do prazer sexual pode ser um início para finalmente conseguir quebrar esse tabu. Pensando nisso, resolvemos listar abaixo quais são os principais tipos de orgasmo feminino e como cada um deles funciona.

Orgasmo vaginal

É o orgasmo que acontece por meio da penetração vaginal, seja ela feita com o pênis, os dedos ou o uso de brinquedos sexuais. É mais frequente quando a vagina tem uma sensibilidade maior ou, como as mulheres apresentam uma resposta mais lenta nesse caso, quando o sexo dura mais tempo.

O orgasmo vaginal também pode ocorrer com o estímulo do ponto G, uma região rugosa localizada próxima a parede anterior da vagina, em sua parte interna.

Orgasmo feminino: por que cada mulher tem uma maneira única de gozar, segundo a ciência

Orgasmo clitoriano

Estimular o clitóris tende a ser a forma mais fácil de atingir o orgasmo.

Zona erógena feminina de maior sensibilidade, o clitóris concentra mais de 8 mil terminações nervosas, e, por isso, seu estímulo é um dos mais fáceis de gerar prazer, sendo até mais intenso que o vaginal. Há diferentes formas de atingir o orgasmo clitoriano: com o pênis, a língua, os dedos e alguns modelos de brinquedos sexuais, principalmente os que vibram.

Animação explica de forma simples e divertida o único órgão humano dedicado ao prazer: o clitóris

Orgasmo anal

Apesar de mais difícil de ser atingido, o orgasmo anal também é uma possibilidade de prazer. O ânus também possui diversas terminações nervosas capazes de levar ao orgasmo, que pode ser gerado por meio da penetração dos dedos, do pênis ou de brinquedos sexuais. É importante lembrar que o uso de lubrificante se faz indispensável, já que o órgão não produz lubrificação natural, diferentemente da vagina.

Orgasmo múltiplo

Mesmo não sendo muito comum, orgasmo múltiplos podem acontecer com qualquer mulher.

Um orgasmo múltiplo acontece quando a mulher tem vários orgasmos em sequência ou em grande quantidade durante a relação sexual. Costuma ser bastante facilitado pelo estímulo do clitóris. Apesar de não acontecer com tanta frequência, esse tipo de orgasmo é uma exclusividade das mulheres e pode ser atingido por qualquer uma. Estar muito relaxada e excitada, além de conhecer bem como o próprio corpo funciona são fatores que podem ajudar.

Vibrador com testículos tem segundo pênis para manter clímax pós-orgasmo

Orgasmo mamário

Esse tipo de orgasmo ocorre quando os mamilos, uma área muito sensível ao toque, são estimulados. Ele pode ser atingido por meio dos dedos, língua ou de brinquedos sexuais, principalmente vibradores. O segredo é fazer movimentos circulares, aplicando pressão e velocidade adequadas.

Ponto U

Mesmo sendo pouco conhecido, pode ser bastante prazeroso. O ponto U é o espaço externo entre a uretra e a entrada do canal vaginal. Por ser uma área muito sensível, sua estimulação, seja com os dedos ou com a língua, é capaz de gerar muito prazer. Mas, como se localiza exatamente no ponto de junção das duas laterais do clitóris, deve ser tocado com cuidado para não provocar hipersensibilidade.

Dia do Orgasmo: 7 perfis do Instagram para se autoconhecer e explorar seu prazer

O ponto U se localiza entre a uretra e a entrada do canal vaginal.

Orgasmo cervical

O orgasmo cervical ocorre quando o colo do útero é bem estimulado. Ele é resultado de penetrações profundas, a partir de ângulos igualmente profundos, no cérvix, que se localiza no final do canal da vagina. Mas existe um porém: para que ele aconteça, é necessário que os tamanhos do canal vaginal e o do pênis sejam compatíveis. Se o primeiro for mais curto que o segundo, a penetração não vai gerar prazer, sendo apenas dolorosa.

Série fotográfica de mulheres antes, durante e depois do orgasmo rompe tabus sobre sexualidade feminina

Orgasmos fora do ato sexual

Algumas atividades não sexuais também são capazes de gerar orgasmos espontaneamente. Exercícios físicos com foco no abdômen, por exemplo, podem causar os chamados “coregasmos” porque, assim como o sexo, aumentam o fluxo sanguíneo da área que circunda os genitais.

Publicidade

Foto 1: Prostock-Studio/Getty Images

Foto 2: Andrii Zastrozhnov/Getty Images

Foto 3: volkovslava/Getty Images

Foto 4: Alexmia/Getty Images

 


Roanna Azevedo
Diretamente da zona norte do Rio, é jornalista por profissão e curiosa por conta própria. Ama escrever sobre cinema e o universo do entretenimento há mais de dois anos. Tem paixão por tudo que envolve cultura, música, arte e comportamento, além de ficar sempre ligada no que rola no mundinho da comunicação nas redes sociais.

Canais Especiais Hypeness