Criatividade

No Name: a não-marca que revolucionou a publicidade ‘negando’ a publicidade no Canadá

Vitor Paiva - 13/04/2022 às 10:13 | Atualizada em 17/04/2022 às 20:52

Enquanto a maioria das marcas investe fortunas nas mais elaboradas propagandas, campanhas e identidades visuais para alavancar o sucesso, a empresa canadense No Name se destaca justamente ao percorrer o caminho contrário. Sem quase nada nos rótulos, sem celebridades anunciando, cores explosivas, fotos espetaculares nas embalagens, somente com um fundo amarelo e as informações objetivas dos produtos e sem sequer um nome especial, a No Name se tornou um exemplo perfeito de originalidade e destaque através somente do simples e do essencial, unidos à oferta de um bom produto, bons preços, e nada mais.

Uma "Nutella" sem nome da marca canadense No Name - somente com a descrição no rótulo

Uma “Nutella” sem nome da marca canadense No Name – somente com a descrição no rótulo

Lata de atum No Nome: o rótulo traz as informações em inglês e francês

Lata de atum No Nome: o rótulo traz as informações em inglês e francês

-Burger King acionado na Justiça por fazer com que hambúrgueres pareçam maiores em propagandas

Com quase 3 mil produtos em seu portfólio atualmente e presente em supermercados espalhados por todo o Canadá, apesar se tratar de uma ideia alinhada ao contemporâneo, a No Name foi criada em 1978, originalmente oferecendo 16 produtos básicos “em pacotes simples a preços acessíveis para o dia a dia”. Com o passar dos anos, a marca se tornou um verdadeiro orgulho nacional, não só pela franqueza elegante de suas embalagens e do conceito, mas também por alinhar tal simplicidade a produtos que, garantem os canadenses, de fato são de ótima qualidade. Os perfis nas redes sociais da marca também seguem o conceito – e só apresentam informação sobre fundo amarelo.

"Página no Twitter": os perfis nas redes sociais da marca também seguem o conceito

“Eu sou uma marca. Me siga”: os perfis nas redes sociais da No Name também seguem o conceito

A marca também vende cerveja - e tanto a caixa quanto a lata seguem o estilo "sem estilo"

A marca também vende cerveja – e tanto a caixa quanto a lata seguem o estilo “sem estilo”

-Economista desmascara Bettina e sócios da Empiricus são suspensos por propaganda enganosa

Do brownie ao vinho, dos biscoitos aos refrigerantes, do vinagre à farinha, tudo na No Name é orientada a oferecer bons produtos a preços mais baratos, e sem qualquer excesso publicitário. Os rótulos foram projetados pelo designer Don Watt, trazendo, na maioria dos casos, somente as informações escritas em fonte Helvética em caixa baixa sobre um fundo amarelo – algumas embalagens atualmente também mostram uma foto simples do produto, ou uma transparência que revela o conteúdo. Segundo alguns posts mais apaixonados, um saco de batatas chips da No Name, por exemplo, é dois dólares mais baratos que a Ruffles – e muito mais gostoso.

Prateleira de produtos de limpeza No Name no Canadá

Prateleira de produtos de limpeza No Name no Canadá

No Name

Vinho branco e vinho tinto também são oferecidos sem nome

-Maconha poderá ser pedida via Ubereats no Canadá

A empresa também combate o desperdício de alimentos, vendendo frutas “naturalmente imperfeitas” em pacotes de até 2 kg – tanto frescas quanto congeladas, as frutas selecionadas são totalmente comestíveis e saborosas, mas iriam para o lixo simplesmente por não apresentarem uma aparência perfeita. Em 2019, a marca lançou uma linha de produtos sem ingredientes químicos como óleo hidrogenado, corantes artificiais ou aromatizantes – na campanha, em uma cozinha inteiramente amarela e repleta dos produtos da No Name, uma mãe e suas crianças são “rotuladas” como “Adulto confiável” e “Criança Adorável 1” e “Criança Adorável 2”, oferecendo a dimensão crítica que também há no conceito por trás da embalagem e do nome – ou da ausência de nome.

Biscoitos de queijo No Name

Biscoitos de queijo No Name

Pacote de Bicarbonato de Sódio

Pacote de Bicarbonato de Sódio

Algumas embalagens revelam o conteúdo através de transparências

Algumas embalagens revelam o conteúdo através de transparências

Publicidade

© fotos 1, 5, 6: Twitter/reprodução

© fotos 2, 7: Wikimedia Commons

© fotos 3, 4, 8, 9: No Name/reprodução


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.

Canais Especiais Hypeness