Debate

O que a Rússia quer dizer com fala ameaçadora sobre ‘risco real de uma 3ª Guerra Mundial’?

Redação Hypeness - 26/04/2022 às 16:28 | Atualizada em 26/04/2022 às 16:29

No último dia 24 de abril, o conflito entre Rússia e Ucrânia completou dois meses. Em entrevista coletiva, o ministro de Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, afirmou que existe um “risco real” de um escalonamento do embate para uma possível 3ª Guerra Mundial.

O conflito tem sido extremamente complexo; a Rússia teve uma grande vitória ao tomar o porto de Mariupol, no Mar Negro, e pretende estabelecer seu avanço no leste. A Ucrânia conta com tecnologia, armas e inteligência de França, EUA e Reino Unido e tem resistido contra a invasão de Moscou.

Sergey Lavrov não diminuiu possibilidade de escalada do conflito frente a avanços da OTAN

Entretanto, as negociações entre Rússia e Ucrânia tem sido extremamente duras. As conversas entre Zelensky e Putin haviam avançado no fim de março, mas brecaram com a aproximação da Kiev da União Europeia e da OTAN.

– Brasileiro que viajou até Ucrânia ‘não imaginava o que era guerra’ e narra destruição por ataque russo

Para esclarecer e fortalecer a posição russa frente ao conflito e responder aos rumores de uma possível escalada da guerra, o chanceler Lavrov afirmou que a Rússia seguirá evitando o uso de equipamentos nucleares. Sobre um conflito global, a história não é a mesma.

“Evitar o uso de mísseis nucleares é uma posição que manteremos. Mas o risco de um conflito global se tornaram consideráveis”, disse Lavrov. “Não desejo escalar os riscos de forma artificial. Muitos gostariam que fizéssemos isso. Mas os riscos tem que ser considerados e não podem ser subestimados”, afirmou o diplomata.

Leia também: Ucrânia em guerra e com baixo índice de vacinação: a bomba relógio que ninguém está vendo

Além disso, a possível entrada de Finlândia e Suécia também aumentaram as hostilidades entre Moscou e o Ocidente. Na última semana, ambos os países iniciarem os debates sobre o ingresso do país na esfera militar dos EUA. O possível ingresso faria com que a Rússia ficasse totalmente cercada pelas forças dos EUA. Caso isso ocorra, a “chance real” de um conflito global pode se tornar realidade.

Informações dos EUA afirmam que Putin planeja dominar sul da Ucrânia e barrar saída de Kiev ao mar

Ele também criticou a postura dos negociadores da Ucrânia e do governo Zelensky, afirmando que eles não estão dispostos a ceder a Moscou. Ainda de acordo com Lavrov, a operação militar seguirá em meio às conversas diplomáticas.

“Em todas as situações onde forças bélicas são usadas, é claro, sempre se termina com um tratado. Mas os parâmetros de um acordo serão estabelecidos a partir do estágio do avanço militar. A partir daí o tratado se torna realidade”, afirmou o chanceler.

 

 

Publicidade

Fotos: Creative Commons


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Canais Especiais Hypeness