Debate

Os influenciadores que resolveram soldar joias permanentes no próprio corpo

Vitor Paiva - 05/04/2022 às 10:11 | Atualizada em 06/04/2022 às 18:53

No lugar das tatuagens e piercings, a nova tendência entre os influenciadores nas redes sociais é a joia permanente: pulseiras que, ao invés de serem presas por um fecho ao redor do pulso, são soldadas ao corpo de forma permanente, e que, para serem retiradas, as joias precisam ser partidas com um alicate.

Como toda moda que surge nas redes sociais, a novidade vem ganhando adesão e elogios, mas também levantando polêmica – principalmente entre quem aponta o perigo que as correntes soldadas podem trazer, no caso, por exemplo, de uma situação de inchaço ou de um eventual ferimento, causado ou piorado pela pulseira permanente.

A seleção da joia no vídeo, e o processo de solda da pulseira no pulso

A seleção da joia no vídeo, e o processo de solda da pulseira no pulso

-Esta coleção de joias para barbas vai te deixar de ‘queixo caído’

Ao que tudo indica, a tendência ganhou popularidade ainda maior após a influencer e youtuber Jaclyn Forbes postar um vídeo em seu perfil no Tik Tok mostrando todo o procedimento de soldagem de uma pulseira em seu braço – de acordo com o vídeo, a segunda joia que ela prende de forma permanente ao pulso.

O vídeo foi publicado há cerca de uma semana e já se aproxima das 600 mil visualizações, detalhando desde a seleção da corrente até o uso do ferro de solda sobre a joia – lembrando, de acordo com Forbes, que a pessoa que decidir realizar o “procedimento” não sente dor para “fechar” a pulseira. Além de Forbes, outras influenciadoras, como Victoria Jameson e Vienna Skye, também aderiram à moda.

O vídeo postado pela a influencer e youtuber Jaclyn Forbes ajudou a popularizar a moda

O vídeo postado pela a influencer e youtuber Jaclyn Forbes ajudou a popularizar a moda

-As joias leiloadas de Maria Antonieta, executada na guilhotina durante a Revolução Francesa

No vídeo, Forbes escolhe a corrente e realiza o processo no Sparks Studio, empresa em Toronto, no Canadá, que oferece todo o processo para as joias permanentes, desde a confecção até a aplicação das pulseiras ao redor do braço – o fecho é retirado, e as pontas da corrente são presas através de um ponto de solda, atando a corrente próxima à pele.

“Um bracelete permanente?!?!”, pergunta a influenciadora, na legenda do vídeo. “Ou você ama ou odeia”, ela conclui: para além dos comentários apontando o charme e a beleza das joias e da tendência, muita gente levantou os cenários que podem trazer complicações ou obrigar a retirada da joia – também de forma definitiva.

A tendência vem levantando debate sobre a segurança de manter um bracelete permanente

A tendência vem levantando debate sobre a segurança de manter um bracelete permanente

-Você usaria essas jóias feitas com cabelo, pele e unhas humanas?

“Espera: o que fazer se você for praticar esportes?”, pergunta um comentário. “O que acontece se você for fazer uma cirurgia?”, questiona outro usuário, enquanto alguns lembram que certos exames, procedimentos médicos ou, por exemplo, uma eventual necessidade de se tirar um raio-x ,exigem a retirada de todas as joias para serem realizados.

“Eu estou estudando medicina, e não é permitido usar pulseiras dentro do hospital”, comenta uma jovem estudante. Apesar de não ser para todo mundo, a moda está de tal forma em alta que algumas hashtags como #permanentjewelry” e “#permanentbracelet” (joia permanente e pulseira permanente, em tradução livre) já passaram das 160 milhões de visualizações nas redes sociais.

Publicidade

© fotos: TikTok/reprodução


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.

Canais Especiais Hypeness