Debate

Polícia pede prisão preventiva de herdeiro das Casas Bahia por crimes sexuais contra 14 mulheres

Redação Hypeness - 29/04/2022 às 13:21

O empresário Saul Klein, filho de Samuel Klein, o fundador das Casas Bahia, teve um pedido de prisão preventiva emitido pela Polícia Civil após ser indiciado por diversos crimes sexuais que circundam um grande esquema de prostituição e abuso criado pelo herdeiro.

Saul foi indiciado pelos crimes de organização criminosa, trabalho análogo à escravidão, tráfico de pessoas, estupro, estupro de vulnerável, casa de prostituição, favorecimento à prostituição e falsificação de documento público. Além dele, outras nove pessoas são objeto de mandado de prisão na investigação das autoridades paulistas.

Saul Klein é acusado por 14 mulheres de crimes sexuais diversos

Saul é acusado de manter um esquema de estupro e coerção sistemático. O herdeiro das Casas Bahia foi denunciado por 14 mulheres de estupro, lesão corporal e transmissão de doença venérea. Com observado pelo inquérito da Polícia Civil, existem indícios de um sistema de violência contra mulheres e menores de idade centrado em Klein. As acusações vieram à tona em setembro de 2020.

– Instituto Samuel Klein suspende atividades após acusações de crimes sexuais contra fundador das Casas Bahia

Saul não faz parte da Casas Bahia desde 2009. Atualmente, a marca é gerida pela empresa Via, que não possui conexões com o herdeiro do império.

Indenizações e crimes

O indiciamento traz a devida confiabilidade à palavra das vítimas, uníssonas a respeito dos crimes a que foram submetidas”, afirma a advogada Priscila Pamela dos Santos, que representa as 14 vítimas de Saul. “A delegada, ao analisar os fatos como um todo, compreendeu pela ocorrência dos crimes noticiados e era exatamente o que esperávamos. O inquérito já estava instruído com elementos necessários à sua conclusão e posterior oferecimento de denúncia”, completou ao UOL.

Além da prisão, a representação judicial das vítimas também deve agir em outra esfera para pedir uma reparação pelos danos psicológicos causados por Saul às mulheres. As indenizações podem chegar a R$ 2 milhões por vítima.

A defesa do empresário afirma que o pedido de prisão preventiva é “ato discricionário”. “Saul e sua defesa técnica respeitam o posicionamento da Polícia Civil, mas entendem que a análise atenta e isenta dos elementos do inquérito levará o Ministério Público e o Judiciário a concluírem por sua inocência”, afirmaram os advogados do milionário ao g1.

– Ana Maria Braga, ao revelar assédio sexual de diretor, coloca por terra fala de Boni sobre ‘folclore’

Saul Klein tem 68 anos e até a conclusão do julgamento em primeira instância pode completar 70 anos. Caso isso ocorra, sua defesa pode tentar atrasar os julgamentos e fazer com que o empresário só seja condenado após os 80 anos de idade. Então, caso seja condenado, Klein não cumprirá pena pelos crimes, que já teriam prescrito nessa data.

Desde o início do inquérito, em setembro de 2020, quatro delegados já passaram pelo caso por conta de trocas no comando da Delegacia da Defesa da Mulher de Barueri, na região metropolitana de São Paulo.

Denúncias de dezenas de mulheres contra pai de Saul Klein, Samuel Klein, revelam império de pedofilia

Em 2021, também foi revelado um esquema similar envolvendo o pai de Saul, Samuel Klein, fundador das Casas Bahia. O empresário, que faleceu em 2014, é acusado por diversas mulheres de estupro de vulnerável. De acordo com denúncias, o fundador do império das Casas Bahia estuprou pelo menos uma dezena de menores de 14 anos de idade na própria sede da empresa em São Caetano do Sul.

Publicidade

Fotos: Reprodução/Instagram


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Canais Especiais Hypeness