Ciência

1ª foto de buraco negro no centro da nossa galáxia pode confirmar teoria da relatividade; entenda

18 • 05 • 2022 às 09:11
Atualizada em 19 • 05 • 2022 às 10:34
Redação Hypeness
Redação Hypeness Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Em abril de 2019, celebramos a primeira imagem já feita de um buraco negro. Três anos depois, os pesquisadores do EHT (Event Horizon Telescope) conseguiram obter a mais bem definida foto de Sagitário A, o buraco negro que fica no centro da Via Láctea.

A partir do registro de qualidade única, os cientistas agora desejam testar se a famosa teoria da relatividade de Albert Einstein possui efeito na realidade.

Foto mais bem definida do buraco negro do centro da Galáxia foi feita recentemente

De acordo com o cientista alemão, objetos no espaço deformam o espaço-tempo à sua volta, por conta da influência da gravidade. Segundo Einstein, buracos negros seriam tão massivos e teriam tanta força gravitacional que seriam capazes de furar a barreira do espaço-tempo e acabar com esse limite do nosso universo.

A partir das imagens de objetos próximos ao buraco negro em 2019, os cientistas já haviam calculado que uma estrela ao redor do buraco negro tinha a variação do comprimento de luz emitida em 3% em comparação com a velocidade da luz, como calculado pelo físico.

Imagens podem reforçar teoria da relatividade geral pensada por Albert Einstein

“Os dados existem. Coletamos dados em 2018 com um telescópio adicional, e em 2022 com três telescópios adicionais, e estamos trabalhando muito para entregar isso a vocês o mais rápido possível. Mas não posso fazer promessas sobre quando”, disse a pesquisadora brasileira do EHT, Lia Medeiros, do Instituto de Estudos Avançados de Nova Jersey, à imprensa dos EUA.

Com as novas informações, os pesquisadores poderão observar os objetos ao redor do buraco negro e poderão compreender de que forma o gigante supermassivo afeta seus vizinhos. Assim, eles podem entender como a gravidade e o espaço-tempo estão relacionados e se a relatividade geral de Einstein faz sentido.

As novas imagens foram celebradas na ciência. “Isso deve nos dar uma dica, em algum momento, de talvez algo diferente de como formulamos a gravidade com a teoria da relatividade geral até agora”, afirmou à CBS o pesquisador Feryal Özel, da Universidade do Arizona.

Publicidade

Fotos: Foto 1: EHT Foto 2: Creative Commons


Canais Especiais Hypeness