Tecnologia

5 golpes do momento com (ou sem) celulares mais comuns da internet e como se proteger

31 • 05 • 2022 às 16:28
Atualizada em 31 • 05 • 2022 às 16:30
Redação Hypeness
Redação Hypeness Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Com um aumento dos serviços de pagamentos instantâneos e digitais, muita gente tem perdido muito dinheiro para golpistas e estelionatários, que têm se tornado cada vez mais experts nas práticas criminosas.

No Rio de Janeiro, mais de um terço dos B.Os de estelionato envolvem contas digitais e pagamentos feitos via celular. Essas informações reforçam a necessidade de se proteger para evitar a perda de suas reservas e a realização de empréstimos em seu nome. Por isso, listamos os 5 golpes mais comuns feitos através dos sistemas digitais de pagamento.

Golpes estão se tornando cada vez mais recorrentes e se proteger é fundamental

1. Golpe da portabilidade

Este golpe tem se tornado cada vez mais comum. Para roubar o seu número de celular e, por consequência, os seus SMS – que confirmam as contas e liberam aparelhos -, os estelionatários fazem um pedido de portabilidade para outra operadora em seu nome.

A ANATEL não exige uma confirmação de documentos para realização dessa prática. Caso isso ocorra, você receberá um SMS informando sobre o pedido de portabilidade. Não ignore: ligue para sua operadora e tente cancelar a operação. Essa é a única forma de se proteger desse golpe.

2. Phishing por SMS e e-mail

Phishing é o nome dado para a prática do “falso boleto”. Basicamente, bandidos enviam uma mensagem para milhares de pessoas – usualmente clientes de um determinado serviço como telefonia, internet ou energia – e enviam um falso boleto em nome da empresa.

Para se proteger de phishing, realize seus pagamentos diretamente pelos aplicativos de seu banco e da sua prestadora de serviço. Evite pagar boletos que chegam por e-mail ou por SMS.

3. Furto de celular desbloqueado

Agora, os bandidos têm tido interesse em roubar celulares com a tela desbloqueada. Assim, eles conseguem acessar os aplicativos bancários e de pagamento. Para desbloquear as senhas, conseguem fazer a confirmação por SMS e e-mail. Assim, realizam golpes, conseguindo, inclusive, roubar as senhas dos apps e alterá-las.

4. Emprego de meio período

Esse golpe tem se tornado comum no WhatsApp. Com a falsa promessa de um emprego de alta remuneração, golpistas enviam um link com um formulário que recolhe dados pessoais para eventuais golpes e conseguem até receber Pix de alto valor com a tática.

5. Roubo de WhatsApp

O roubo de WhatsApp tem se tornado frequente. Geralmente, o golpista se passa por um vendedor/atendente e pede para que a pessoa confirme um código que chega por SMS. Com esse código, ele consegue acessar seu WhatsApp de outro celular e pedir dinheiro para os seus contatos mais próximos, se passando por você. Em outros casos, o bandido simplesmente faz outro número e rouba sua foto, entrando em contato com amigos e familiares para pedir dinheiro.

Golpe do roubo de WhatsApp pode acontecer com qualquer um que compartilhar sem querer SMS de mudança de aparelho

Para o primeiro caso, recomendamos a ativação da verificação de dois fatores. Para ambos os casos, sempre evite fazer transferências suspeitas para pessoas no WhatsApp.

Publicidade

Canais Especiais Hypeness