Debate

 A ucraniana promessa das Olimpíadas morta aos 14 anos em bombardeio

Vitor Paiva - 05/05/2022 às 10:09 | Atualizada em 06/05/2022 às 09:58

Uma jovem atleta do levantamento de peso morreu após ataque russo sobre Mariupol, no último dia 29 de abril. Alina Peregudova tinha apenas 14 anos, era de Donetsk, região marcada nos últimos anos por intensos conflitos separatistas, e vinha sendo apontada como uma das maiores promessas ucranianas para conquistar uma vaga para as próximas Olimpíadas.

A informação de sua morte foi divulgada pela Câmara Municipal da cidade, e confirmada pela Federação Ucraniana de Levantamento de Peso nas redes sociais.

Tweet da porta-voz da presidência da Ucrânia, noticiando a morte de Alina em bombardeio

Tweet da porta-voz da presidência da Ucrânia, noticiando a morte de Alina em bombardeio

-Homem que sobreviveu a quatro campos de concentração nazistas morre em bombardeio na Ucrânia

Promessa olímpica vítima da guerra 

Apesar da pouca idade, Peregudova despontava como grande aposta do país na modalidade e no esporte olímpico, tendo sido campeã nacional de levantamento de peso na categoria sub-17 até 40kg, mesmo com três anos a menos que a maioria das competidoras.

“No ano passado, no Campeonato Nacional Feminino Sub-17, ela ganhou medalhas de ouro e aspirava a vencer competições de alto nível no futuro”, afirma a nota da Federação. “O agressor russo continua a matar ucranianos na terrível guerra que travou. Outra vítima das tropas de Putin foi uma promissora atleta de Donetsk, Alina Peregudova, que morreu por bombas inimigas na cidade de Mariupol”, diz o texto.

Parte da cidade de Mariupol afetada por bombardeio russo

Parte da cidade de Mariupol afetada por bombardeio russo

-Jornalista da CNN fica no meio de ataque russo contra bairro residencial na Ucrânia; assista

De acordo com informações da Câmara, Peregudova era aluna da Escola Regional Especializada de Esportes Infantis e Juvenis da Reserva Olímpica de Halterofilismo. Ela também foi aluna do colégio Sergei Bubka, igualmente especializado em esportes, localizado na região de Donetsk, cidade ao leste da Ucrânia.

O Comitê Olímpico Internacional vem recomendando que atletas e oficiais da Rússia e da Bielorrúsia sejam banidos de competições por conta do envolvimento do país nos conflitos que se iniciaram em 24 de fevereiro.

Peregudova atuando em torneio nacional recente

Peregudova atuando em torneio nacional recente

-O que houve com a jornalista detida na Rússia após protestar ao vivo na TV contra guerra

Iuliia Mendel, porta-voz do presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskyy, compartilhou em seu perfil no Twitter uma imagem da jovem atleta ao lado de uma vela acesa, noticiando a morte de Peregudova e de sua mãe. Segundo a BBC, a divulgação feita pela Câmara Municipal de Mariupol pelo Telegram ironizou a propaganda russa.

“A ‘paz’ russa veio e a liberou de seu futuro”, teria escrito o órgão, ao noticiar o ocorrido. “É difícil encontrar palavras para transmitir profundas condolências a todos aqueles que conheciam as vítimas”, concluiu a nota da Federação. Segundo as Nações Unidas, 2,899 civis foram mortos no conflito até o dia 28 de abril.

A jovem conquistou o título nacional e era aposta para as Olimpíadas

A jovem conquistou o título nacional e era aposta ucraniana para as Olimpíadas

Publicidade

© foto 1: Twitter/reprodução

© foto 2: Wikimedia Commons

© fotos 3, 4: Facebook/reprodução


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.

Canais Especiais Hypeness