Inspiração

Após encomenda de 1.500 maçãs do amor ser cancelada, redes sociais salvam doceiro no México

Vitor Paiva - 09/05/2022 às 19:29 | Atualizada em 11/05/2022 às 17:11

A solidariedade das redes sociais contornou o drama do doceiro Enrique Villalpando, na cidade de Monterrey, no México, que se viu diante de um possível imenso prejuízo após um cliente encomendar 1500 maçãs caramelizadas, conhecidas por aqui como maçãs do amor, e cancelar o pedido quando os doces já se encontravam prontos.

Algumas das maçãs de amor produzidas por, em foto compartilhada no post original

Algumas das maçãs de amor produzidas por Villalpando, em foto compartilhada no post original

Segundo postagem feita por Luis Alvarez, filho do doceiro, o investimento para realização do pedido foi de 12 mil pesos, equivalentes a cerca de 3 mil reais. No post, o jovem explicou o ocorrido, e pediu ajuda para vender o produto acumulado, e tentar contornar o prejuízo: a história viralizou e rapidamente as encomendas começaram a chegar.

O doceiro Enrique Villalpando produzindo sua maçãs caramelizadas no México

O doceiro Enrique Villalpando produzindo sua maçãs caramelizadas no México

-Garota de 7 anos viraliza com barraquinha de doces na porta de casa

Segundo relato, Villalpando naturalmente entrou em desespero quando recebeu a notícia do cancelamento do pedido, pensando que perderia todo o valor investido. Foi quando o filho decidiu recorrer às redes sociais para tentar contornar a situação, compartilhando um apelo, junto de algumas fotos e um vídeo mostrando o dedicado – e evidentemente saboroso – trabalho do pai.

“Boa tarde, amigos, ofereço maçãs com caramelo por $ 8 pesos (cerca de R$ 2). Fizeram uma encomenda ao meu pai de 1.500 maçãs e foram canceladas. Se pudessem nos ajudar a recuperar um pouco do que ele investiu, agradeceríamos do fundo do coração”, escreveu.

No post, Alvarez também compartilhou imagem de algumas das caixas com doces já produzidos

No post, Alvarez também compartilhou imagem de algumas das caixas com doces já produzidos

-20 fotos e histórias para recuperar a fé no futuro da humanidade

Corrente de solidariedade 

As maçãs foram oferecidas em pacotes mínimos de 15 unidades e, com a comoção diante da história e a mobilização nas redes, as vendas ocorreram em tempo recorde.

Com mais de 10 mil curtidas, 2 mil comentários e 15 mil compartilhamentos do post original, a comoção com a história foi sendo acompanhada de pedidos em grande quantidade e, assim, o amor das maçãs caramelizadas de Villalpando se espalhou, e o investimento inicial, que por pouco não se tornou em imenso prejuízo, foi inteiramente recuperado: o sucesso foi tamanho, que a família foi convidada a aparecer em um programa na TV mexicana.

Enrique Villalpando com a esposa em programa de TV

Enrique Villalpando com a esposa em programa de TV

-Negócio familiar supera ‘moda’ dos cupcakes e se solidifica como confeitaria de sucesso

Segundo a imprensa local, em menos de dois dias as 1500 unidades foram todas vendidas. Após realizar a última entrega, Alvarez compartilhou uma nova postagem, informando o sucesso da campanha, agradecendo a mobilização geral e a ajuda de quem comprou os doces ou divulgou a história.

“Amigos, acabaram! Muito obrigado pelo apoio, esta é a última entrega. Muito obrigado pela ajuda, desejo mil bênçãos a todos”, escreveu. O post do filho foi publicado no dia 1 de maio e, mesmo após a encomenda cancelada ser vendida, segundo relatos as encomendas continuam a chegar através das redes de Villalpando.

Enrique Villalpando vendendo seus doces nas ruas de Monterrey

Enrique Villalpando vendendo seus doces nas ruas de Monterrey

Publicidade

© fotos: Facebook/reprodução


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.

Canais Especiais Hypeness