Debate

Atacante do Manchester United deve ser julgado em junho por violência sexual

Vitor Paiva - 06/05/2022 às 14:58

A liberdade condicional do jogador de futebol inglês Mason Greenwood, atacante do Manchester United, foi estendida até junho, quando o julgamento do atleta por agressão sexual e ameaças deve finalmente ocorrer. Acusado de violência sexual contra sua ex-namorada, Greenwood foi preso em janeiro desse ano, mas posto em liberdade mediante pagamento de fiança: o prazo da condicional teria se encerrado no último dia 30 de maio, mas foi ampliado por decisão da polícia, a fim de concluir as investigações ao redor do caso.

Mason Greenwood

O jovem atacante do United deve ser julgado em junho pelas acusações de sua ex-namorada

-Polícia pede prisão preventiva de herdeiro das Casas Bahia por crimes sexuais contra 14 mulheres

“Continuamos investigando uma denúncia feita a nós no domingo, 30 de janeiro, de imagens e vídeos de mídia social online postados por uma mulher relatando incidentes de violência física. Um homem de 20 anos preso naquele dia por suspeita de estupro e agressão a uma mulher, e ameaças de morte, continua sob fiança”, escreveu a polícia, em comunicado. As acusações contra o jogador foram feitas por Harriet Robson, ex-namorada de Greenwood, que apresentou fotos, vídeos e áudios através das redes sociais, revelando ferimentos e registros das agressões, assim como provas de abusos e ameaças do atleta contra a jovem.

Mason Greenwood

Greenwood era um dos mais promissores jogadores de sua geração

-Craque da Bélgica e do City, Kompany doa salário para ajudar pessoas em situação de rua

Com 20 anos de idade e considerado um dos melhores jogadores ingleses de sua geração, o atacante foi mantido preso por três dias pela polícia de Manchester, antes de ser liberado a partir do pagamento de fiança. Desde então, Greenwood foi mantido afastado dos campos e das atividades do United, que também retirou de suas lojas oficiais qualquer produto ligado ao atleta. Segundo representantes do clube, o afastamento será mantido no mínimo até o fim do julgamento e conclusão do caso, mas não há garantias de que o jogador voltará a vestir a camisa dos Red Devils.

Mason Greenwood

Polícia de Manchester diante da casa de Greenwood em janeiro

-Essas fotos são um exemplo de como Manchester reagiu ao atentado com amor

Desde que as acusações de agressão sexual se tornaram públicas, os outros jogadores do Manchester United deixaram de seguir o atacante nas redes sociais, a Nike, que até então era patrocinadora oficial de Greenwood, suspendeu o acordo comercial, e até a EA Sports, empresa responsável pelos games da FIFA, retirou o atleta de seu game. “Foi feito um pedido aos tribunais para que sua fiança seja estendida para além do sábado, 30 de abril, a audiência não deve ocorrer até meados de junho. O suspeito permanecerá sob fiança condicional até a data da audiência no tribunal”, concluiu o comunicado da polícia de Manchester.

Mason Greenwood

Desde então, o jogador segue afastado dos campos, bem como seus produtos da loja do clube

Publicidade

© fotos 1, 3: Getty Images

© fotos 2, 4: Instagram/reprodução


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.

Canais Especiais Hypeness