Gastronomia

Bacon para pessoas com alergia a carne vermelha está em desenvolvimento

Redação Hypeness - 03/05/2022 às 09:31

Bacon medicinal? Mais ou menos. A verdade um laboratório nos Estados Unidos está desenvolvendo um bacon para pessoas com alergia a carne vermelha transmitida por carrapatos. O responsável é o mesmo laboratório que criou porcos geneticamente modificados para cultivar órgãos para transplante humano – e que agora entra neste novo ramo de suínos.

Munidos de injeções contra reações anafiláticas, vários pacientes já testaram o bacon feito em laboratório gratuitamente, graças a uma parceria exclusiva com cientistas que esperam estudar os mecanismos por trás da doença, como mostrou um novo relatório do The Atlantic.

A doença foi descrita pela primeira vez em 2008, decorrente de uma picada de um carrapato do tipo Lone Star. Embora os médicos ainda não tenham certeza de como essa reação é desencadeada, ela faz com que o sistema imunológico ataque uma molécula de açúcar encontrada na carne, chamada alfa-gal – daí o que também é conhecido como síndrome alfa-gal.

Agora, estima-se que dezenas de milhares de americanos provavelmente tenham alguma forma de intolerância a alfa-gal – e, portanto, à carne vermelha. Em concentrações mais baixas, a molécula também pode ser encontrada em produtos lácteos e em vários outros produtos potencialmente derivados de mamíferos não primatas, incluindo alguns produtos de beleza e terapias medicamentosas, de acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças.

—Bife de carne real que não mata nenhum animal para existir já é realidade

Porcos não-alérgicos

Pessoas que nunca enfrentaram problemas com carne vermelha antes da infecção ficaram doentes e hospitalizadas após apenas uma mordida no hambúrguer, com sintomas que variam de desconforto gastrointestinal a anafilaxia total.

É aí que entra o Revivicor, pois acontece que alfa-gal é a mesma coisa que é conhecida por fazer com que o corpo humano rejeite órgãos de porco para transplante. Em janeiro, a empresa desenvolveu com sucesso suínos nascidos sem alfa-gal – chamados porcos GalSafe – para que seus órgãos pudessem ser colhidos em meio à escassez generalizada de doadores humanos viáveis. A sacada genial os levou a se perguntar se seus porcos sem alfa-gal também poderiam ser apreciados comercialmente.

Em 2020, a Food and Drug Administration concedeu ao laboratório de Maryland permissão para usar seus porcos em pessoas na esperança de desenvolver produtos médicos sem o ingrediente desencadeante. Embora as avenidas comerciais de alimentos não fossem um ponto focal de seu estudo, eles disseram à Associated Press na época, eles estavam cientes do potencial de seus porcos para aqueles com síndrome alfa-gal – e assim se tornaram apenas o segundo animal alimentar geneticamente modificado a ser aprovado pela FDA.

Agora, a empresa está explorando um negócio de pedidos pelo correio para enviar pacotes refrigerados de bacon, presunto, carne de porco moída, costeletas e ombros de porco sem alfa-gal para pessoas afetadas pela síndrome.

A cocaína foi o ingrediente secreto no transplante de coração de porco para humano
Um dos sujeitos de teste do Revivicor é alguém com muita experiência com gado: Steve Troxler, o comissário de agricultura da Carolina do Norte. O consumo de carne foi considerado um pré-requisito para o papel.

“Parte do meu trabalho como comissário da agricultura é poder comer mais churrasco do que qualquer ser humano na face da Terra”, disse ele ao The Atlantic.

O funcionário do estado bem relacionado ajudaria o laboratório a obter aprovação acelerada do FDA na esperança de ver cortes de GalSafe nas prateleiras das lojas – o que pode acontecer em breve, já que pesquisadores da Universidade da Carolina do Norte estão lançando um estudo para confirmar a segurança da carne suína para humanos. consumo.

Quem já experimentou as carnes GalSafe relatou que tem gosto de carne de porco normal. “A única coisa ruim é que me lembrou como a carne de porco é deliciosa”, disse Sharon Forsyth, uma blogueira que administra o site Alpha-gal Information.

—Restaurante japonês cria sushi 3D baseado no seu DNA e que faz bem para você

Publicidade

fotos: getty images


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Canais Especiais Hypeness