Arte

Documentário ‘Amigo Secreto’ joga luz no escândalo judicial da operação Lava Jato

27 • 05 • 2022 às 09:54 Redação Hypeness
Redação Hypeness Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

O vazamento de mensagens trocadas entre integrantes da operação Lava Jato revelou o maior escândalo judicial da história da república, logo no início do governo Bolsonaro.Amigo Secreto”, novo documentário da premiada diretora Maria Augusta Ramos (“O Processo”), acompanha alguns dos jornalistas por trás da cobertura nos dois anos que se seguiram às primeiras publicações, quando o Brasil entrava em um longo período de turbulências.

O documentário começa em 2019, com a entrada do exjuiz Sergio Moro no governo Bolsonaro e mostra como o vazamento de mensagens trocadas por ele com procuradores e autoridades abalam a credibilidade da Operação Lava Jato. 

Documentário 'Amigo Secreto'

Documentário ‘Amigo Secreto’ joga luz no escândalo judicial da operação Lava Jato

Protagonizado por Leandro Demori, do The Intercept Brasil, Carla Jimenez, Regiane Oliveira e Marina Rossi, do El País Brasil, “Amigo Secreto” mostra como uma grande operação de combate à corrupção atuou para fragilizar o sistema de justiça no Brasil, colocando em risco a democracia do país.

“Amigo Secreto” é uma coprodução Brasil, Alemanha e Holanda. É produzido por Nofoco Filmes, Docmakers, GebroedersBeetz Filmproduktion, coproduzido pela Vitrine Filmes – que assina sua primeira coprodução, além da distribuição do longa-metragem no Brasil. A estreia nos cinemas está marcada para 16 de junho.

A diretora Maria Augusta Ramos é reconhecida internacionalmente, com filmes premiados em diversos festivais. O documentário “O Processo”, que oferece um olhar pelos bastidores do julgamento que culminou no impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff em 31 de agosto de 2016, estreou na Berlinale e recebeu o Prêmio de Melhor Filme no festival suíço ‘Visions du Reel’, no DocumentaMadrid e no IndieLisboa.

Já “Desi” ganhou o Prêmio do Público no IDFA – Festival de Doc de Amsterdam. “Justiça” foi premiado como ‘Melhor Filme” no ‘Visions du Reel’, no Taiwan Int. Doc. Fest e no CPH:Dox Copenhagen. “Juízo” recebeu Melhor Filme no One World IFF e o Prêmio Fipresci no DOK Leipzig. “Morro dos Prazeres” recebeu os Prêmios de Melhor Direção, Fotografia e Som no 46o Festival de Brasília. “Futuro Junho” ganhou Melhor Direção no Festival do Rio e Melhor Filme no Janela de Cinema em Recife. Em 2014, a diretora recebeu o Prêmio Marek Nowicki outorgado pela Helsinki Foundation of Human Rights pela sua obra.

– PL da Lei das Fake News aprovado no Senado permite armazenamento de mensagens pessoais

Publicidade

Fotos: Divulgação/Vitrine Filmes


Canais Especiais Hypeness