Tecnologia

Empresa da Embraer fala em mais de 200 carros voadores até 2035 no Rio de Janeiro

Vitor Paiva - 11/05/2022 às 10:13 | Atualizada em 13/05/2022 às 10:23

Um futuro digno dos filmes de ficção científica está previsto para chegar à vida real  do Rio de Janeiro em 2035, quando centenas de “carros voadores” cruzarão os céus cariocas, transportando milhões de passageiros anualmente. É essa a previsão da Eve, empresa de mobilidade aérea urbana da Embraer, apontando que serão mais de 200 veículos voando com 4,5 milhões de pessoas por ano em mais de 100 rotas pela capital e por toda região metropolitana do estado, com início das atividades previsto para 2026. O plano da empresa foi divulgado na quarta-feira do dia 4 de maio, em um documento inédito no país, expondo pela primeira vez detalhes concretos da realização de tal revolução na mobilidade urbana de uma grande cidade brasileira.

A estimativa é que 235 carros voadores cruzem os céus do Rio de Janeiro em 13 anos

A estimativa é que 235 carros voadores cruzem os céus do Rio de Janeiro em 13 anos

-Embraer divulga vídeo com detalhes de 1ª carro voador elétrico

Intitulado “Conceito de Operações para o mercado futuro de Mobilidade Aérea Urbana”, o documento da Eve aponta que os veículos serão utilizados inicialmente para transportar passageiros entre os diversos pontos da cidade e do estado e o Aeroporto Internacional Tom Jobim, para em seguida expandir as rotas. O projeto estima que, até 2035, serão construídos 37 pontos de embarque e desembarque das aeronaves, intitulados vertiportos, começando pelo Centro Empresarial Henrique Simonsen, na Barra da Tijuca, e pelo próprio aeroporto, como os dois primeiros locais que receberão as estruturas.

A ideia é que, até o prazo, 37 "vertipontos" estejam estabelecidos na cidade

A ideia é que, até o prazo, 37 “vertipontos” estejam estabelecidos na cidade

-Carro voador completa voo de 35 minutos entre aeroportos; veja vídeo

Os “carros voadores” serão do tipo eVTOLs, aeronaves elétricas de pouso e decolagem vertical, que utiliza hélices para voar – mais exclusivo, confortável e silencioso que um helicóptero, com capacidade esperada para 4 passageiros e um piloto: é possível, porém, que a capacidade aumente para 6 pessoas, quando as aeronaves forem operadas de forma autônoma. A duração prevista para os trajetos iniciais é de 7 a 17 minutos, cobrindo distâncias de 16 a 48 quilômetros, e a ideia da Eve é operar com 245 eVTOLs em 2035, em plano desenvolvido pela empresa em cooperação com 11 parceiros estratégicos e entidades governamentais.

Interior da aeronave, que promete funcionar também como um uber de luxo e voador

Interior da aeronave, que promete funcionar também como um Uber de luxo e voador

A ideia é que diversas rotas cruzem trajetórias especialmente engarrafadas na cidade

A ideia é que diversas rotas cruzem trajetórias especialmente engarrafadas na cidade

-Carros voadores elétricos já têm data para chegarem aos céus do Brasil com modelos da Embraer, Azul e Gol

O planejamento aponta que as atividades dos veículos poderão representar uma economia de até 75 minutos no trânsito atual, em transporte entre bairros como Copacabana, Barra da Tijuca e o centro do Rio de Janeiro. Segundo a Eve, é possível que ainda sejam criadas rotas incluindo viagens de Niterói ao Centro, assim como da Barra ao Recreio dos Bandeirantes e a Copacabana, e de Copacabana a Niterói, funcionando em sistema parecido com o do Uber, com viagens solicitadas por aplicativo – impactando positivamente sobre alguns dos trechos de maior engarrafamento na cidade. Há ainda desafios apontados no projeto, como o transporte de pets e grandes bagagens, mas a expectativa apresentada no relatório é de que as atividades dos “carros voadores” gerem uma receita anual de 200 milhões de dólares.

Arte mostrando um eVLOT diante do Cristo Redentor

Arte mostrando um eVTOL diante do Cristo Redentor

Publicidade

© fotos: Eve/Embraer/divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.

Canais Especiais Hypeness