Inspiração

Empresa de SP cria semana de 4 dias úteis, não corta salário e dá bônus de R$ 400 para folga

17 • 05 • 2022 às 10:21
Atualizada em 17 • 05 • 2022 às 15:29
Redação Hypeness
Redação Hypeness Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Se todo fim de semana tivesse 3 dias de folga, seríamos todos mais felizes? E se aquele tão sonhado feriado de quarta fosse eterno? Essa é a nova realidade de uma empresa de tecnologia baseada em Franca, no interior de São Paulo. Desde março, a companhia reduziu a jornada de trabalho para quatro dias na semana – sem cortes salariais.

Ainda em período de testes, a proposta de redução da carga horária nasceu com a ideia de aumentar a produtividade dos 40 funcionários que trabalham ali. O dia escolhido para a folga foi quarta-feira.

Empresa de SP cria semana de 4 dias úteis, não corta salário e dá bônus de R$ 400 para folga

Empresa de SP cria semana de 4 dias úteis, não corta salário e dá bônus de R$ 400 para folga

“O maior objetivo de ter essa folga na semana é proporcionar momentos de cultura, de lazer, de conexão com a família, conexão pessoal, e fazer as pessoas ficarem mais revigoradas para trabalhar melhor nos outros dias que elas precisam trabalhar”, explicou o diretor Leandro Pires ao G1.

A alegria dos funcionários realmente parece ser o foco da quebra no meio da semana já que, além da remuneração ter se mantido a mesma, os trabalhadores ganham um vale de R$ 400 para usar em aplicativos e plataformas de música e filmes, além de livrarias, cinemas, teatros e casas de shows.

E parece que o pessoal gostou. “Eu achei [a iniciativa] muito boa. Nesse tempo que eu tenho, eu consigo resolver alguns problemas e também curtir. Com isso eu fico muito feliz e consigo programar melhor. Por enquanto, por exemplo, eu estou fazendo aula de bateria, também estou passeando um pouco mais, tem sido bastante legal”, contou o programador Gustavo da Silva Gomes.

–O que aconteceu na Suécia um ano após a jornada de trabalho ter sido reduzida pra 6 horas

Jornada reduzida: seria meu sonho de princesa?

O papo da redução da jornada de trabalho está cada vez mais ativo pelo mundo. A Suécia, por exemplo, adotou um modelo de 6 horas. Além disso, a Finlândia também testou uma jornada de quatro dias. Mas agora, a Universidade de Oxford irá analisar o caso em empresas centrais do capitalismo.

No início de maio, um projeto de lei que instituiria uma semana de quatro dias para alguns trabalhadores da Califórnia foi arquivado depois que não conseguiu avançar no Legislativo estadual devido a preocupações de implementação.

O projeto de lei 2932 da Assembleia sugere que as empresas teriam que pagar aos trabalhadores o mesmo valor por 32 horas que pagavam por 40. Enquanto alguns grupos se preocupavam com o aumento significativo dos custos trabalhistas, um legislador expressou como uma semana de trabalho reduzida e uma conversa mais ampla sobre melhorar o trabalho – o equilíbrio da vida está “muito atrasado”.

—Japão quer criar folga mensal para as manhãs de segundas-feiras

De acordo com um estudo da organização sem fins lucrativos 4-Day Week Global, que lançou um projeto piloto com 38 empresas para testar a programação de quatro dias, 78% dos funcionários com uma semana de trabalho de quatro dias disseram estar mais felizes e menos estressados. Do lado dos empregadores, 63% das empresas que implementaram uma semana de trabalho de 4 dias acharam mais fácil atrair e reter talentos.

“O que descobrimos com todos os casos de empresas individuais que vimos é que dar às pessoas uma semana de trabalho de quatro dias reduz drasticamente seus níveis de estresse, seu esgotamento e melhora o equilíbrio entre vida profissional e pessoal”, disse Juliet Schor, economista e socióloga do Boston College, no podcast Best New Ideas in Money. “Melhora a saúde e o bem-estar geral… Há menos dias de doença. Há menos absenteísmo e dias pessoais.”

—Relatório da OMS conclui que jornada excessiva de trabalho causa morte de mais de 745 mil pessoas por ano

Publicidade

Canais Especiais Hypeness