Debate

Falta de fórmula para bebês nos EUA reforça lógica capitalista que oprime mulheres e expõe crianças ao risco

30 • 05 • 2022 às 10:25
Atualizada em 01 • 06 • 2022 às 10:25
Vitor Paiva
Vitor Paiva   Redator Vitor Paiva é jornalista, escritor, pesquisador e músico. Nascido no Rio de Janeiro, é Doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Trabalhou em diversas publicações desde o início dos anos 2000, escrevendo especialmente sobre música, literatura, contracultura e história da arte.

A atual crise de escassez de leite em pó para bebês, também conhecido como “fórmula”, nos EUA, revela a importância do produto para a alimentação dos recém-nascidos, mas também na estrutura de trabalho do país – assim como o quanto é desumana a lógica do trabalho no capitalismo contra as mães mais pobres. O leite infantil em pó vem desaparecendo das prateleiras no país por problemas na cadeia do abastecimento e por um imenso recall realizado por uma marca, e a falta do produto representa uma ameaça ao emprego das mães, principalmente as mais pobres, que costumam ganhar por hora de trabalho, e não têm tempo para amamentar os filhos ao longo do dia.

A fórmula é um alimento processado oferecido como substituto ao materno

A fórmula é um alimento processado oferecido como substituto ao materno

-Biomilq: o controverso ‘leite materno’ produzido em laboratório

De acordo com os dados do varejo, o desabastecimento de leite para bebês caiu nos EUA a 43% nos últimos dias, levando famílias a comprarem estoques a preços extorsivos pela internet, ou a dirigirem por horas até conseguirem o produto que garante a alimentação das crianças. Parte do problema na cadeia logística de distribuição veio com a pandemia e a crise de mão de obra que o país enfrenta, mas a situação piorou consideravelmente quando, em fevereiro, a empresa Abbot Nutrition precisou recolher três de seus rótulo, após quatro bebês serem hospitalizados com infecções bacterianas – com duas mortes possivelmente ocorridas pela ingestão de leites da marca.

Prateleira vazia em supermercado na Califórnia: a distribuição do leite caiu a 43% no país

Prateleira vazia em supermercado na Califórnia: a distribuição do leite caiu a 43% no país

-Relatório denuncia produtos que competem com a amamentação e miram lactantes na internet

A situação se agravou de tal forma que o presidente Joe Biden convocou o exército para ajudar na distribuição. Para tentar contornar a crise, muitas famílias vêm diluindo o que ainda possuem de leite em pó infantil, reduzindo ainda mais o valor nutricional do produto – que é consideravelmente menor que o leite materno – ou, entre as famílias com mais dinheiro, levando a inclusão de leite de vaca muito antes do recomendado. Vale lembrar que a restrição do acesso ao leite materno em si já aumenta o risco de os bebês adquirirem infecções bacterianas, e reduz a produção natural de antibióticos para combatê-las. As organizações de saúde recomendam que os bebês recebam somente leite materno até pelo menos os seis primeiros meses de vida.

O exército foi convocado para auxiliar na distruibuição do produto por todo o país

O exército foi convocado para auxiliar na distruibuição do produto por todo o país

-Artigo revela o racismo das propagandas de farinha láctea no Brasil do século 19

O impacto da escassez de fórmula para bebês na agenda profissional das mães no país, se sobrepõe a um dado especialmente representativo: os EUA são o único país desenvolvido do mundo a não possuir uma lei nacional de licença-maternidade ou paternidade remunerada. Tal lei era promessa de campanha de Biden, mas caiu do pacote proposto pelo atual presidente, por conta do suposto alto custo da proteção. Assim, os EUA seguem como parte da lista de sete países que não oferecem qualquer forma de licença remunerada, ao lado das Ilhas Marshall, e da Micronésia, Nauru, Palau, Papua Nova Guiné e Tonga.

Apesar de funcionar como alimento, o leite em pó não oferece os mesmos nutrientes que o leite materno

O leite em pó não oferece os mesmos nutrientes que o leite materno

Publicidade

Canais Especiais Hypeness