Reverb

Lei Rouanet: Gusttavo Lima chora e nega relação com dinheiro público; Zé Neto se desculpa com sertanejo

31 • 05 • 2022 às 14:58
Atualizada em 31 • 05 • 2022 às 15:24
Redação Hypeness
Redação Hypeness Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Em uma live no Instagram, o cantor Gusttavo Lima negou que tem relação com dinheiro público após receber milhões em cachê para shows para prefeituras ao redor do Brasil.

Tudo começou quando o cantor Zé Neto, da dupla Zé Neto & Cristiano, provocou a cantora Anitta em um show no Mato Grosso.

Cantor chorou depois e ter contrato de R$ 1,2 milhão cancelado por suspeita de ilegalidade e desvio de verba pública: “é tanta perseguição”

“Sorriso, Mato Grosso, um dos estados que sustentou o Brasil durante a pandemia. Nós somos artistas que não dependemos de Lei Rouanet, o nosso cachê quem paga é o povo, a gente não precisa fazer tatuagem no toba para mostrar se a gente está bem ou não, a gente simplesmente vem aqui e canta, e o Brasil inteiro canta com a gente”, soltou o sertanejo.

Entenda: ‘Tudo culpa da Rouanet’: Não, amigo, sem a Lei Rouanet o Brasil não seria a Suécia

Depois da fala, um esforço coletivo da imprensa e da sociedade revelou que Zé Neto e outros cantores já receberam valores enormes em shows contratados sem licitação por prefeituras ao redor do país.

A dupla de Zé Neto recebeu R$ 550 mil da Prefeitura de Extrema (MG) para realizar uma apresentação no município. Wesley Safadão recebeu R$ 780 mil de Luís Eduardo Magalhães (BA), que tem 90 mil moradores. A própria Anitta recebeu R$ 500 mil da Prefeitura de Parintins (MA) para fazer um show.

Mas Gusttavo Lima figurou como um dos principais beneficiados pelo dinheiro público, com shows contratados no valor de R$ 1,2 milhão.

Ele acredita que está sendo perseguido pela opinião pública depois de revelarem seus contratos. “A minha vida é cantar. Se tenho uma casa boa para morar, vocês podem ter certeza que saiu da minha garganta. Se tenho um carro bom, um barco, um avião, saiu daqui”, ostentou.

Por fim, disse que iria jogar a toalha.

Durante a live, Zé Neto – que iniciou a polêmica com a Anitta – se desculpou por acabar abrindo a caixa de pandora do sertanejo financiado por dinheiro público. “Quem tem que dar satisfação sou eu. Estou atravessando uma fase ruim, sou seu irmão. Não precisa se explicar, joga pra mim irmão, não tem nada a ver com você”, disse o cantor em uma live no Instagram.

Zé Neto pede desculpas a Gusttavo Lima durante live do sertanejo no Instagram

Gusttavo Lima está mentindo

Gusttavo Lima recebeu R$ 800 mil da administração de São Luiz (RR), cidade com 8 mil habitantes, para fazer um show em 2021. Também fez um show de R$ 1 milhão em Magé (RJ). Ele iria fazer um show de R$ 1,2 milhão para a cidade de Conceição de Mato Dentro (MG), mas o contrato foi cancelado pelo município, que iria realocar verbas destinadas à educação e infraestrutura para a apresentação do sertanejo.

Gusttavo Lima, Zé Neto e outros: imprensa revelou grandes cachês sem licitação para shows sertanejos em cidades minúsculas

Contudo, na live, ele afirma que nunca ganhou dinheiro público. “Nunca me beneficiei sobre dinheiro público, empréstimo, ou algo do tipo. Minha vida foi sempre trabalhar. Em 2019, fiz quase 300 shows. Temos uma equipe gigantesca. Não compactuo com dinheiro público. Pago todos os meus impostos em dia”, completou.

Depois, Gusttavo Lima afirma que ganhou dinheiro de prefeituras, que usam dinheiro… público.

– Aldir Blanc vira nome de lei de auxílio aos trabalhadores da cultura durante pandemia

“Sobre shows de prefeituras, acho que todos os artistas já fizeram ou fazem shows de prefeituras. É sobre valorizar nossa arte. Se o que a gente tem é nossa música, nossa voz, a gente ganha dinheiro com isso”, confirmou.

Posteriormente, foi confirmado que, no ano passado, Lima recebeu cachê do deputado federal André Janones, do Avante, de Minas Gerais, pré-candidato à Presidência, pra um show. A origem da verba eram emendas “cheque em branco” do parlamentar.

Publicidade

Fotos: Destaques e Foto 1: Reprodução/Instagram/@gusttavolima/Foto2: Reprodução/Instagram/@gusttavolima/Foto 2: Montagem/Instagram/@zenetotoscanooficial/Reprodução/Instagram/@gusttavolima


Canais Especiais Hypeness

Especiais