Ciência

Meteorologista usa drone para documentar o poder devastador de um tornado ao vivo

Vitor Paiva - 11/05/2022 às 17:01 | Atualizada em 16/05/2022 às 10:33

Um “meteorologista extremo” utilizou um drone para filmar a passagem devastadora de um tornado sobre as casas em Andover, no subúrbio de Wichita, estado do Kansas, nos EUA, no último dia 29 de abril. O incrível registro foi capturado pelo caçador de tornados Reed Timmer, e mostra por 9 minutos a força do fenômeno, de intensidade EF3, que alcançou velocidade máxima de 265 km/h: com largura máxima de cerca de aproximadamente 500 metros, destruindo casas inteiras com assustadora e instantânea facilidade, o tornado atravessou um caminho de 20 km, permanecendo no chão ao todo por 21 minutos.

No vídeo, em segundo o tornado de destrói casas com assombrosa facilidade

No vídeo, em segundos o tornado de Andover destrói casas com assombrosa facilidade

No vídeo, em segundo o tornado de destrói casas com assombrosa facilidade

O vídeo mostra por 9 minutos a formação e a destruição do tornado sobre as casas da região

-Fotografias de furacões no século 19 são no mínimo aterrorizantes

Segundo autoridades locais, o tornado de Andover danificou 1074 construções, destruindo 400 prédios por completo: por sorte, apesar de ferimentos leves terem sido registrados, nenhuma pessoa morreu. Timmer é membro de uma equipe de caçadores de tornados e furacões chamada Dominator Team, cujo trabalho consiste em se aproximar de tais fenômenos com um veículo blindado, a fim de capturar imagens e outros tipos de registros científicos para estudos meteorológicos e de impacto: sua filmagem também mostra em close a alta velocidade do tornado, bem como seu comportamento errático.

-Furacão espacial é registrado pela primeira vez e surpreende cientistas

O piloto de drones Zach Peterson sobrevoou pelo alto a região após a passagem do vórtice, registrando em outro vídeo diversas casas completamente destruídas, com carros lançados sobre os telhados e algumas construções completamente despedaçadas ou levadas ao chão. Já Brandon Clement, da equipe WXChasing, que também registra e estuda fenômenos meteorológicos extremos, decolou seu drone para detalhar de perto o impacto destruidor da passagem do tornado: em seu vídeo, é possível ver dezenas de carros amontoados pelas ruas, árvores retorcidas, além de casas parcialmente ou completamente destruídas – a dimensão do impacto torna ainda mais surpreendente a confirmação de que ninguém morreu durante o ocorrido.

Detalhe da formação do tornado, mostrado no vídeo de

Detalhe da formação do tornado, mostrado no vídeo de Reed Timmer

-Brasil bate recorde mundial com relâmpago de 700 km de extensão

“A boa notícia é que não encontramos mais feridos do que falamos ontem à noite”, afirmou o chefe dos bombeiros Chad Russell à imprensa local. “Não temos relatos de mortes, não temos resgates pendentes, então sabemos que ninguém está preso em um prédio agora esperando por nós para resgatá-los”, concluiu. Infelizmente, porém, a temporada de tornados na região ainda não passou, e é possível que novos fenômenos ocorram na já devastada região. Publicado no canal do meteorologista no Youtube, o vídeo mostrando o tornado foi capturado por um drone DJI Mavic Air 2, e já havia superado a marca de 2,6 milhões de visualizações no momento da publicação dessa matéria.

O rastro de destruição deixado pelo tornado, em cena do registro de Zach Peterson

O rastro de destruição deixado pelo tornado, em cena do registro de Zach Peterson

Publicidade

© fotos 1, 2, 3: Reed Timmer/Youtube/reprodução

© foto 4: Zach Peterson/Youtube/reprodução


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.

Canais Especiais Hypeness