Arte

Milton Gonçalves morre aos 88 anos; ator saiu de cena fazendo história mais uma vez com Papai Noel negro

30 • 05 • 2022 às 16:08
Atualizada em 30 • 05 • 2022 às 16:14
Redação Hypeness
Redação Hypeness Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

A família de Milton Gonçalves confirmou o falecimento do ator aos 88 anos de idade. O ícone do teatro, da televisão e do cinema brasileiro deixa a vida após dois anos se recuperando das sequelas de um acidente vascular cerebral.

Conhecido por seus papéis em “O bem-amado” (1973), “Pecado capital” (1975), “Roque Santeiro” (1975), “Sinhá Moça” (1986), “Carandiru” (2002) e outras dezenas de filmes, novelas e peças, Milton deixa um legado enorme para a arte e também na luta contra o racismo que impede que atores pretos ganhem espaço na teledramaturgia do Brasil.

“Uma batalha de séculos”

Mas um dos pontos mais memoráveis de sua carreira foi justamente em uma de suas últimas aparições na televisão. No fim de 2019, meses antes de ser acometido por um AVC, ele fez a primeira aparição de Papai Noel negro na TV Globo.

Milton Gonçalves era uma das maiores figuras da televisão brasileira; foi voz ativa contra o racismo durante toda a sua carreira

No “Especial de Natal” de 2019 da Globo, Milton interpretou o bom velhinho. E em uma coletiva para jornalistas, o ator mostrou que chegar até esse posto foi uma “batalha de séculos”.

“Onde eu morava, em São Paulo, era um lugar de negros. Tinham lugares que não podíamos colocar o pé. Houve um tempo em que toda mulher negra era prostituta. A minha mulher, que era branca, era desrespeitada quando dizia que o marido era negro. Estar aqui fazendo esse personagem é uma batalha de muitos anos, é uma batalha de séculos”, disse à época.

– Adeus a Melvin Van Peebles: como o cinema ‘Blaxpolitation’ abriu espaço para os negros em Hollywood

Milton sempre esteve ligado ao teatro “subversivo” dos anos 1960 e 1970, trabalhando com figuras como Flavio Migliaccio, Gianfrancesco Guarnieri e outras figuras do Teatro de Arena paulista.

Dos palcos, foi para as telinhas. Marcou história na televisão, tendo composto parte do elenco de mais de 70 novelas, séries e minisséries na TV brasileira.

No cinema, brilhou nas telas desde os anos 1950; ele somou mais de 60 filmes em sua carreira.

Milton está desde os anos 1960 na televisão brasileira e sua trajetória se confunde com a história do audiovisual no nosso país

Em 1974, Milton Gonçalves ganhou os principais prêmios de atuação por ‘Diaba’ em ‘A Rainha Diaba’, de Plínio Marcos. Foram os Troféu Candango, Air France, Governador do Estado e Coruja de Ouro. Acumulou três prêmios do Festival de Gramado e diversas outras congratulações por sua extensa carreira.

A morte de Milton foi lamentada profundamente por artistas, ativistas e outras personalidades no Twitter:

Leia também: Sidney Poitier é o ator negro mais importante da história do cinema

Publicidade

Fotos: Destaques e Foto 1: Estevam Avellar/Globo Foto 2: Cesar Alves/Globo


Canais Especiais Hypeness