Ciência

Os povos indígenas de Taiwan são ancestrais dos maoris e têm uma história e tanto

Vitor Paiva - 03/05/2022 às 09:25 | Atualizada em 05/05/2022 às 10:20

Apesar de 95% da população de Taiwan ser de origem chinesa, entre os cerca de 23,5 milhões de habitantes ainda existe uma parcela considerável da população formada por povos nativos, que chegaram à ilha há cerca de 8 mil anos – e que, curiosamente, são também ancestrais dos maoris, povo originário da Nova Zelândia. Segundo os dados oficiais, os nativos representam 2% dos taiwaneses, equivalentes a cerca de 530 mil pessoas, que se dividem entre 16 grupos étnicos reconhecidas, vivendo, em sua maioria, na parte oriental da ilha.

Mulheres do povo tayal moendo arroz nos anos 1930

Mulheres do povo atayal moendo arroz nos anos 1930 – em foto de cartão postal japonês

-Mulher maori faz história como 1ª apresentadora de TV com tatuagem facial

Os grupos chegaram em Taiwan há cerca de 8 mil anos, e da ilha saíram para povoar as ilhas da chamada região austronésia, o macro arquipélago disperso entre o sudeste da Ásia, a região da Oceania e até parte do continente americano. Estima-se que os grupos de nativos taiwaneses tenham partido para desbravar tais regiões entre os anos 3.000 a 1.500 Antes da Era Comum, tendo alcançado pontos como Madagascar, o Havaí e a Nova Zelândia – teorias levantam inclusive a hipótese de tais povos ancestrais terem tido contato com povos ameríndios da época, como pré-incas e meso-americanos, através da costa do Pacífico.

Jovem casal dos povos Amis, a comunidade nativa mais populosa de Taiwan até hoje

Jovem casal dos povos Amis, a comunidade nativa mais populosa de Taiwan até hoje

As direções migratórias da região austronésia

As direções migratórias da região austronésia

-Registros estonteantes dos penteados das mulheres malgaxes no início do século 20

Tais encontros podem explicar algumas similaridades encontradas entre as civilizações do continente americano e as de origem eurasiática. E assim como os povos originários do continente americano também tiveram de enfrentar violentas ondas invasoras ao longo dos últimos cinco séculos, em Taiwan os nativos viram suas terras serem invadidos por holandeses no século XVII, e em seguida pelos chineses, que passaram a lutar pela disputa do território desde então. O território também foi de posse japonesa e, no início do século XX, os mais belos cartões postais – que ilustram a presente matéria – foram produzidos pelo Japão, ilustrados com fotos das populações nativas de Taiwan.

Irmão de origem Bunun, o último grupo nativo a ser dominado pelos japoneses em Taiwan

Irmão de origem Bunun, o último grupo nativo a ser dominado pelos japoneses em Taiwan

Mulher atayal: como entre os maoris, as tatuagens faciais eram parte importante das tradições

Mulher atayal: como entre os maoris, as tatuagens faciais eram parte importante das tradições

-Muito antes do descobrimento, trilha conectava litoral de SP ao Império Inca no Peru

Além de guerreiros destemidos que lutaram sempre e com toda força contra os invasores, as culturas nativas da ilha eram em sua maioria matriarcais, com muitas das comunidades sendo lideradas por mulheres – em absoluto contraste que espantava, desde sempre os invasores, especialmente japoneses e chineses, vindos de culturas profundamente patriarcais. Hoje tais populações se dividem em Taiwan entre amis, atayal, bunun, kanakanavu, kanakanavu, kavalan, paiwan, puyuma, rukai, saisiyat, saaroa, sakizaya, sediq, thao, truku e tsou – uma minoria firme, que resiste em proteção da ancestralidade cultural de uma imensa parte do planeta.

Casas em Wulai, onde os povos Atayal ainda vivem

Casas em Wulai, onde os povos Atayal ainda vivem

Mulheres Atayal tecendo nos anos 1930

Mulheres Atayal tecendo nos anos 1930

Publicidade

© fotos: Messy Nessy/reprodução


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.

Canais Especiais Hypeness