Arte

‘Proibido Elefantes’ é um tapa na cara do capacitismo e vai mudar sua forma de perceber o mundo; assista

27 • 05 • 2022 às 10:02
Atualizada em 30 • 05 • 2022 às 19:11
Redação Hypeness
Redação Hypeness Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Um animal que serve como meio de transporte na Índia, mas que causaria enormes transtornos em outras localidades – o elefante é usado como uma metáfora no espetáculo “Proibido Elefantes”, que fala sobre como o olhar das pessoas sobre o mundo em que vive pode ser ressignificado para aceitar a diversidade e, principalmente, para combater o capacitismo

Para isso, conta com seis bailarinos, sendo três deles pessoas com deficiência (PCDs). Cada um deles conta sua história através de movimentos. Assim, mostram como se diferenciam na sociedade sem deixarem de ser igualmente humanos. 

Espetáculo nascido em Natal existe há 10 anos e segue atual

Capacitismo: este vídeo explica porque tratamos pessoas com deficiência da forma errada

“Proibido Elefantes” tem uma forma peculiar de traduzir memórias comuns a todo ser humano; ao mesmo tempo que o coloca em um lugar de experimento. Um desses momentos de “novidade” é a audiodescrição ao vivo, que ocorre durante o espetáculo e transporta o público a um plano sensorial. Assista a apresentação completa: 

‘Meu Corpo Através dos Meus Olhos’: projeto do influencer Deives Picáz fala sobre autoestima de PCDs nas redes sociais

A apresentação de dança estreou em 2012 através do Prêmio Procultura (Ministério da Cultura). Desde então, após cada espetáculo, o grupo protagonista, o Gira Dança, conversa com a plateia sobre o que foi apresentado, além de dar detalhes sobre o processo criativo. 

O responsável pela obra é o coreógrafo Clébio Oliveira. Nascido em Natal, hoje ele mora em Berlim, onde atua como coreógrafo, bailarino e professor de dança contemporânea, licenciado pela Faculdade de Dança da Universidade da Cidade, no Rio de Janeiro.

Publicidade

Canais Especiais Hypeness