Estilo

Tudo sobre o histórico vestido de Marilyn Monroe que Kim Kardashian usou no Met Gala de 2022

Vitor Paiva - 06/05/2022 às 14:57 | Atualizada em 07/05/2022 às 19:05

Mais do que simplesmente um belo vestido ou uma peça assinada por uma grife famosa, a roupa que Kim Kardashian vestiu para o Met Gala era uma verdadeira parte da história política e cultural dos EUA: a empresária cruzou o tapete vermelho do evento com nada menos que o vestido usado por Marilyn Monroe quando a atriz cantou “Parabéns pra você” no aniversário do presidente John F. Kennedy, no Madison Square Garden, em Nova York, em 1962. Assim, como acontece todo ano, diversos looks, figurinos e vestidos se destacaram entre as roupas escolhidas pelas celebridades para o tradicional baile beneficente realizado pelo Museu Metropolitan, em Nova York, mas nenhum modelo chegou as pés do escolhido por Kardashian – e, antes, por Marilyn Monroe.

Kim Kardashian usando o vestido mais icônico dos EUA

Kim Kardashian usando o vestido mais icônico dos EUA

A empresária com o vestido de Marilyn no tapete vermelho do Met Gala 2022

A empresária com o vestido de Marilyn no tapete vermelho do Met Gala 2022

-Fotos íntimas de Marilyn Monroe comendo hot dog na rua em 1957

O motivo da escolha não se deu por acaso: a festa, ocorrida no último dia 2 de maio, aconteceu em data próxima ao dia em que a icônica cena de Marilyn Monroe sussurrando com sensualidade impar o parabéns para o então presidente dos EUA fará 60 anos, em 19 de maio. Mas não somente: esse ano a morte da atriz também completará seis décadas, ocorrida poucos meses depois da festa de Kennedy, em 4 de agosto de 1962. Assim, quando soube que o tema do Met Gala 2022 seria “Na América: Uma Antologia da Moda” – o baile é acompanhado por uma exposição no interior do museu –, Kim Kardashian teve certeza que aquele tinha que ser seu vestido para a noite especial.

Marilyn Monroe, no palco do Madison Square Garden, em 1962, usando o vestido

Marilyn Monroe, no palco do Madison Square Garden, em 1962, usando o vestido

Marilyn com o vestido, após a festa de 45 anos de Kennedy, em 1962

Marilyn com o vestido, após a festa de 45 anos de Kennedy

O vestido de Jean-Louis é formado por milhares de cristais costurados

O vestido desenhado pelo estilista Jean-Louis é formado por milhares de cristais costurados

-Representatividade e apropriação cultural: as polêmicas da nova linha das Kardashian

Essa foi a primeira vez que o vestido bege, desenhado pelo estilista francês Jean-Louis com mais de 6 mil cristais costurados à mão, foi usado por alguém depois de Marilyn, saindo da vitrine de segurança do museu Ripley’s Believe it or Not para o corpo de Kim. “Hoje em dia todo mundo usa vestidos transparentes, mas naquela época não era assim”, disse Kardashian à revista Vogue. “De certa forma, é o vestido nu original. Por isso foi tão chocante”, explicou a socialite, a respeito do impacto que a cena de Marilyn provocou há 60 anos. Pela beleza do modelo mas principalmente pela história que carrega, trata-se do vestido mais caro do mundo, adquirido em um leilão pelo museu em 2016 por 4,8 milhões de dólares, equivalentes a mais de 24 milhões de reais.

Leiloado como o vestido mais caro da história, a peça fica exposta no museu Ripley, nos EUA

Leiloado como o vestido mais caro da história, a peça fica exposta no museu Ripley, nos EUA

-Harry Styles arrasa no Baile do Met com gênero fluido, confira outros looks que causaram

A história por trás do vestido, porém, não se restringe à nudez sugerida, nem à estonteante beleza de Marilyn trajando a peça ou simplesmente ao momento em que cantou “Parabéns pra Você” no aniversário de 45 anos de John Kennedy, mas principalmente ao que a emblemática cena sugeria: à época, especulava-se que a atriz, que tinha se separado um ano antes do dramaturgo Arthur Miller, mantinha um caso de amor com o então presidente dos EUA, casado com a primeira-dama Jacqueline Kennedy. Por se tratar literalmente de uma peça de museu e de uma parte efetiva e frágil da história do país, Kim Kardashian só usou o vestido original por poucos minutos, enquanto cruzou o tapete vermelho do baile: encerrada a sessão de fotos e o desfile na entrada do museu, ela imediatamente trocou a roupa por uma cópia fiel do vestido de Marilyn.

Kardashian usou o vestido original apenas por alguns minutos para preservar a peça histórica

Kardashian usou o vestido original apenas por alguns minutos para preservar a peça histórica

Em leilão, o vestido custou 4,8 milhões de dólares para o museu

Em leilão, o vestido custou 4,8 milhões de dólares para o museu

Publicidade

© fotos 1, 4, 7, 8: Instagram/reprodução

© fotos 2, 3, 5, 6: Getty Images


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.

Canais Especiais Hypeness