Debate

Caso Madeleine: indiciamento de novo suspeito reacende investigações que já duram 15 anos

10 • 06 • 2022 às 14:52 Vitor Paiva
Vitor Paiva   Redator Vitor Paiva é jornalista, escritor, pesquisador e músico. Nascido no Rio de Janeiro, é Doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Trabalhou em diversas publicações desde o início dos anos 2000, escrevendo especialmente sobre música, literatura, contracultura e história da arte.

O desaparecimento da criança britânica Madeleine McCann ocorreu há 15 anos, em Portugal, mas o crime permanece sendo um dos mais notórios em todo o mundo – e também um das mais misteriosos. Novas investigações, porém, finalmente fizeram o caso avançar, apontando ao mais forte suspeito desde o início da averiguação, e chegando a um pedido de prisão. O crime aconteceu no dia 3 de maio de 2007 na turística Praia da Luz, ao sul do país, mas segue, sem provas diretas nem vestígios capazes de indicar o que, afinal, aconteceu.

A pequena Madeleine McCann tinha apenas 4 anos quando desapareceu em Portugal

A pequena Madeleine McCann tinha apenas 4 anos quando desapareceu em Portugal

-Criança desaparecida há quase 3 anos é encontrada debaixo de uma escada na casa do avô

O caso Madeleine já foi encerrado e reaberto diversas vezes, e se encontrava indefinido e em vias de prescrever quando a promotoria de Brunswick, na Alemanha, apontou Christian Brueckner, de 45 anos, como principal suspeito do crime. O alemão é um pedófilo conhecido pela polícia, com diversas condenações, que vivia há anos na região portuguesa onde a menina, então com apenas 4 anos, desapareceu. Pouco tempo após o crime ele deixou a casa onde morava, a cerca de 10 km do Resort Ocean Club, onde Madeleine foi vista pela última vez, e retornou à Alemanha.

O pedófilo alemão Christian Brueckner, de 45 anos, apontado como principal suspeito

O pedófilo alemão Christian Brueckner, de 45 anos, é apontado como principal suspeito

-Mulher em estado vegetativo há 20 anos pode ser menina desaparecida em 76 no ES

Na noite do desaparecimento, Madeleine dormia com seus irmãos na época com 2 anos, no quarto que a família ocupava no resort. No momento do crime, seus pais, os médicos Kate e Gerry McCann, estavam jantando em um restaurante localizado a cerca de 100 metros do hotel. Segundo relatos, Gerry verificou às 21hs que as crianças estavam bem, e um amigo confirmou às 21h30. Às 22hs, porém, a cama de Madeleine foi encontrada vazia pela mãe, com uma das janelas do quarto aberta.

Kate e Gerry McCann

Kate e Gerry McCann, pais de Madeleine, seguem desde então em busca do paradeiro da filha

-Samuel Klein, das Casas Bahia, abusou sexualmente de meninas por mais de 3 décadas

Brueckner atualmente se encontra preso por outros crimes, em condenação que inclui o estupro de uma estadunidense ocorrido na mesma Praia da Luz, onde o criminoso viveu entre 1995 e 2007. A polícia de Portugal, no entanto, pediu o indiciamento do alemão em abril desse ano, para que o crime cometido contra Madeleine não prescrevesse. Não há, contudo, provas concretas que coloquem o alemão na cena do crime: o que se sabe é que um telefonema foi feito de um número pré-pago para ele apenas uma hora antes do desaparecimento.

O Resort Ocean Club, na Praia da Luz, em Portugal

O Resort Ocean Club, na Praia da Luz, em Portugal

-Naya Rivera, de ‘Glee’, é tida como morta, dizem autoridades que seguem com buscas

O telefonema é a única prova divulgada pela polícia capaz de localizar Brueckner próximo à cena do crime. Descobertas levantadas pela polícia confirmam, entretanto, que o alemão tinha planos de sequestrar uma criança para produzir material pornográfico. Antes de completar 18 anos, ele já tinha uma longa ficha criminal, que incluía o abuso sexual de uma criança de 6 anos. Desde 2020 a polícia alemã afirma possuir provas de que Madeleine foi assassinada, apontando Brueckner como o principal suspeito do crime. O homem nega qualquer envolvimento no caso, e afirma ter um álibi que comprova sua inocência.

Madeleine

O caso Madeleine permanece como um dos mais notórios e misteriosos dos últimos anos

Publicidade

© fotos 1, 2: Handout / Metropolitan Police/Reprodução

© fotos 3, 5: Getty Images

© foto 4: Wikimedia Commons

 


Canais Especiais Hypeness