Debate

Doador de sêmen e pai de 15 filhos, homem escondeu síndrome genética rara

03 • 06 • 2022 às 09:26
Atualizada em 03 • 06 • 2022 às 13:36
Vitor Paiva
Vitor Paiva   Redator Vitor Paiva é jornalista, escritor, pesquisador e músico. Nascido no Rio de Janeiro, é Doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Trabalhou em diversas publicações desde o início dos anos 2000, escrevendo especialmente sobre música, literatura, contracultura e história da arte.

Um homem que já gerou 15 filhos em inseminação artificial foi impedido pela Justiça de seguir doando seu sêmen, após confirmarem que ele possui uma doença genética hereditária.

O britânico James MacDougall tem 37 anos, vive na cidade de Derby, na Inglaterra, e sofre de Síndrome do X Frágil, uma rara condição que compromete o desenvolvimento intelectual e emocional do bebê. E, segundo a Justiça, MacDougall não teria informado sua condição ao se inscrever em plataformas digitais para doação de sêmen.

O britânico James MacDougall foi impedido de seguir doando sêmen e de se aproximar das crianças

James MacDougall foi impedido de seguir doando sêmen e de se aproximar das crianças

-Mulher descobre ser filha de ginecologista com quem se consultava há 9 anos

Inusitadamente, o caso começou a correr na vara familiar a partir de uma ação movida pelo próprio homem. Segundo informações divulgadas pelo jornal britânico Daily Mail, MacDougall buscava ter o direito de conviver com quatro das 15 crianças geradas a partir de sua doação, apesar de ter assinado um documento que determinava que não teria qualquer contato.

A Justiça não permitiu sua aproximação, concluindo que ele utilizou plataformas online de doação para facilitar sua aprovação, apesar da síndrome.

A Corte de Derby, na Inglaterra, onde correu o caso

A Corte de Derby, na Inglaterra, onde correu o caso

-Mulher engravida com tutorial no YouTube depois de receber sêmen de doador: ‘Bebê online’

Segundo a Justiça, James é “uma pessoa complexa, com dificuldade de aprendizado, espectro autista, visões fixas, pensamento concreto e uma profunda falta de discernimento”, e que teria se aproveitado da vulnerabilidade de algumas das mães. “Considero que o senhor James não tem nenhum autocontrole sobre seus sentimentos de raiva e frustração”, disse a juíza, apontando-o como um homem de “pouca empatia”, que “fica agitado e agressivo com facilidade e perde o controle quando não tem sua vontade atendida”.

Em resposta, o homem falou que não fez nada de errado, e que ajudou as mulheres.

MacDougall não informou sobre sua condição, e tornou-se pai biológico de 15 crianças

MacDougall não informou sobre sua condição, e tornou-se pai biológico de 15 crianças

-Aos 35 e com 3 filhos, ela foi barriga de aluguel duas vezes para ajudar irmão gay

As informações do caso revelam que uma das mães, uma mulher de 25 anos que vive em situação de vulnerabilidade social e é pouco alfabetizada, chegou a permitir que ele visitasse dois filhos que teve a partir das doações, mas mudou de ideia após ser agredida por MacDougall, que à época foi preso.

A Síndrome do X Frágil é a segunda síndrome genética mais comum no mundo, atrás apenas da síndrome de Down. A condição cromossômica causa comprometimentos em graus diversos, desde dificuldade de aprendizagem até dificuldades intelectuais extremas.

Publicidade

© fotos 1, 3: Facebook/reprodução

© foto 2: Corte de Justiça de Derby/reprodução


Canais Especiais Hypeness