Inspiração

Jogador mais bem pago da Alemanha esnoba ostentação e usa fortuna para construir hospitais no Senegal

30 • 06 • 2022 às 16:19
Atualizada em 30 • 06 • 2022 às 16:22
Redação Hypeness
Redação Hypeness Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

No início deste ano, o mundo viu a festa que Senegal fez ao celebrar o título da Copa Africana de Nações. O país foi liderado na campanha histórica por Sadió Mané, um dos principais atacantes atuando na Europa. Recém chegado ao Bayern de Munique e

Sadió Mané irá jogar pelo Bayern de Munique nos próximos três anos e terá maior salário da Alemanha

O atleta, que somará vencimentos de 107 milhões de reais por temporada no Bayern, não é conhecido pela ostentação clássica dos jogadores de futebol.

Ao contrário dos seus pares, o senegalês busca transformar a sua fortuna oriunda do esporte em projetos sociais e benefícios para o seu país.

– Único técnico negro na Copa, senegalês Aliou Cissé pede mais chances aos treinadores africanos

Originário da comunidade de Bambali, no sul do Senegal, a cerca de 305 quilômetros da capital do país, Dakar, ele é conhecido por investir em projetos sociais para apoiar as regiões mais distantes de sua nação.

Ele se tornou um herói em seu país depois de conquistar a Copa Africana de Nações. Recentemente, ele visitou a vila de Bambali e levou o troféu do torneio para o país:

Contudo, seu trabalho não se resume somente à bola. Agora, ele tem investido em programas para expansão da energia elétrica no interior senegalês.

“Estou muito feliz. É importante para mim garantir que o maior número de pessoas possa ter acesso à educação, saúde e agora à energia, começando por um posto de abastecimento na minha aldeia”, disse.

Ele também tem instaurado uma renda básica de 70 euros em Bambali, além de construir escolas na região e apoiar outros projetos sociais ao redor do mundo.

“Passei fome e tive que trabalhar nos campos. Sobrevivi a tempos difíceis, joguei futebol descalço, não tive educação ou muitas outras coisas, mas hoje, com o que ganho graças ao futebol, posso ajudar meu povo”, disse o jogador em entrevista no ano de 2019.

Publicidade

Fotos: © Getty Images


Canais Especiais Hypeness