Debate

Jovem fica indignada após ter decote editado por direção de escola

03 • 06 • 2022 às 13:16
Atualizada em 03 • 06 • 2022 às 13:24
Redação Hypeness
Redação Hypeness Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

A jovem Olivia Aloisi, de 17 anos de idade, ficou indignada após ter tido seu decote editado em uma foto de formatura do equivalente ao ensino médio. O caso de machismo aconteceu na Austrália.

A moradora de Nundah, no subúrbio de Brisbane, em Queensland, recebeu as fotos de sua formatura na escola Mary MacKillop e percebeu algo estranho.

Escola mandou que decote de estudante fosse editado em foto de formatura

A jovem notou que a escola havia “photoshopado” seus seios para que seu decote não ficasse evidente. Olivia não conseguia acreditar no que seus olhos estavam vendo, sobretudo pelo fato da instituição de ensino alterar seu corpo sem sua autorização.

O caso ocorreu no fim do ano passado, mas foi divulgado à imprensa australiana apenas nesse mês. “Eu fui falar com a vice-diretora na época e disse ‘Isso não é certo’, e ela basicamente disse: ‘Bem, você está na primeira fila, e você está com um vestido decotado. Não é apropriado se quisermos usar essa foto como material de marketing para a escola’. Alguém da escola deveria ter falado comigo antes de liberar a foto editada”, protestou Olivia à imprensa local.

– Assédio: loja sugere que mulher vá a entrevista de emprego com ‘vestido curto e decote grande’

A mulher de 17 anos ressalta que outro alunos pediram para que suas fotos fossem editadas, mas a empresa responsável se recusou. “Uma amiga chegou a pedir para os fotógrafos para que editassem seu sutiã que acabou aparecendo em uma das fotos, e eles se recusaram”, disse contou Olivia. “Eu fui a única a passar por isso e só descobri quando as fotos já estavam no ar”, disse.

Posteriormente, alunas relataram, em anonimato, que a escola proibiu que diversos modelos de vestido fossem utilizados no baile de formatura.

Desde então, a Mary MacKillip College teve que se pronunciar sobre o caso. Eles afirmaram que “não havia nenhum processo para aprovar vestidos” e que os alunos formandos estavam “bem vestidos e bem comportados”.

“Como acontece todos os anos, os alunos receberam um guia de informações para a formatura da escola”, disse o colégio, que não respondeu às alegações de Olivia.

Publicidade

Fotos: Montagem/Reprodução/Google Maps/Arquivo Pessoal Foto 1: Arquivo Pessoal/Olivia Aloisi


Canais Especiais Hypeness