Debate

Jovens acusam bar de Brasília de homofobia e dizem que foram expulsas após beijo

30 • 06 • 2022 às 15:12
Atualizada em 30 • 06 • 2022 às 15:28
Redação Hypeness
Redação Hypeness Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Duas jovens acusam o bar Capitão Boliche, em Sobradinho, no Distrito Federal, de homofobia. De acordo com relato postado pelas vítimas nas redes sociais, as duas garotas foram expulsas do estabelecimento depois de darem um selinho entre si.

Jovens relatam homofobia em bar na cidade de Sobradinho (DF)

O caso ocorreu ontem, no Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+, durante a noite. Segundo as vítimas, a dona do estabelecimento disse que o Capitão Boliche era um “ambiente de família”. Elas também afirmam que um amigo do casal teria sido agredido e chamado de “viado”.

– McDonald’s é condenado por homofobia em SP e terá que indenizar cliente ofendida

“A dona do estabelecimento viu a gente se beijando no banheiro, chegaram dois caras, amigos delas, e vieram para cima da gente. Expulsaram a gente”, contou a jovem nas redes sociais.

“A gente dar um selinho no banheiro é totalmente contra as diretrizes, apesar de ter um monte de casal hetero ‘se comendo’ no saguão”, criticou Brenda.

Em um vídeo postado nas redes sociais, é possível ver dois homens escoltando as duas jovens e um homem para fora do bar. Os seguranças pedem para que eles saiam e uma briga começa no local:

Ainda de acordo com o relato das vítimas Brenda, o grupo de amigos sofreu mais uma tentativa de agressão por parte da dona do bar e de seguranças quando tentava gravar um vídeo. Um boletim de ocorrência foi registrado pelas vítimas contra o estabelecimento.

– Farmácia de SP que chamou cliente de ‘Gaylileu’ paga R$ 40 mil de indenização por homofobia

Em nota, o Capitão Boliche afirmou que a acusação de homofobia não recai sobre o estabelecimento. Através das redes sociais, a empresa disse que os responsáveis pelas práticas homofóbicas foram “funcionários de folga” e familiares.

“Por estas razões, o Capitão Boliche pede escusas aos clientes, e especial à comunidade LGBTQIA+ por essas falsas, inverídicas e lamentáveis denúncias contra a empresa”, afirmou a empresa.

Publicidade

Fotos: Reprodução/Twitter/@brendacpaa


Canais Especiais Hypeness