Viagem

Jumbo, tradicional restaurante flutuante de Hong Kong, naufraga no Mar do Sul da China

24 • 06 • 2022 às 14:46 Vitor Paiva
Vitor Paiva   Redator Vitor Paiva é jornalista, escritor, pesquisador e músico. Nascido no Rio de Janeiro, é Doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Trabalhou em diversas publicações desde o início dos anos 2000, escrevendo especialmente sobre música, literatura, contracultura e história da arte.

Uma das mais famosas atrações turísticas de Hong Kong no passado, o restaurante flutuante Jumbo naufragou no último dia 19 de junho, no Mar do Sul da China. O incidente aconteceu após a embarcação, que já serviu de cenário para filmes e recebeu famosos e chefes de estado, ser rebocada do porto de Aberdeen, bairro da região sudoeste da ilha, onde permaneceu atracada por quase 50 anos, desde sua inauguração, em outubro de 1976.

O Jumbo, à época em que o restaurante flutuante funciona no porto de Aberdeen, em Hong Kong

O Jumbo, à época em que o restaurante flutuante funcionava no porto de Aberdeen, em Hong Kong

-Conheça o bar que flutua em águas cristalinas no meio do Pacífico

O restaurante já havia encerrado suas atividades em 2020, por conta da pandemia da Covid-19, mas permanecia atracado na zona portuária da cidade. De acordo com a empresa Aberdeen Restaurant Enterprises, o imenso barco de 76 metros e com capacidade para receber até 2.300 convidados estava passando pelas Ilhas Xisha, quando adversidades climáticas afundaram o barco entre os dias 18 até o naufrágio completo no dia seguinte.

O restaurante começando a ser removido do local onde ficou quase 50 anos, no meio de junho

O restaurante começando a ser removido do local onde ficou quase 50 anos, no meio de junho

-Mega-navio é projetado para se tornar uma cidade flutuante com 100.000 habitantes

Em nota, a empresa afirmou estar “muito triste” pelo acidente, confirmando que não houve feridos, e que as possibilidades de resgate da embarcação são quase nulas. “Como a profundidade do local é de mais de 1000 metros, é extremamente difícil realizar operações de salvamento”, explicou. O restaurante já não dava lucros desde 2013, com prejuízos acumulados de mais de 12,7 milhões de dólares, equivalentes a 65,5 milhões de reais.

O luxuoso interior do segundo andar do restaurante, que recebeu celebridades e líderes políticos

O luxuoso interior do segundo andar do restaurante, que recebeu celebridades e líderes políticos

Os últimos funcionários realizaram um ritual antes de deixarem o restaurante

Os últimos funcionários realizaram um ritual antes de deixarem o restaurante

-Navio Endurance naufragado em 1915 é finalmente encontrado a 3 mil metros de profundidade

O Jumbo foi construído com arquitetura inspirada em um palácio imperial, e tornou-se símbolo de luxo e qualidade durante décadas em Hong Kong – servindo sua culinária cantonesa para mais de 3 milhões de clientes, incluindo o ator Tom Cruise, o presidente dos EUA Jimmy Carter e a Rainha Elizabeth II. Originalmente o restaurante seria navegado para outro local, a fim de retomar suas atividades com novos operadores.

O Jumbo, navegando pelo mar chinês, pouco antes de naufragar ao sul do país

O Jumbo, navegando pelo mar chinês, pouco antes de naufragar ao sul do país

Publicidade

© fotos 1, 3: Wikimedia Commons

© fotos 2, 4, 5: Getty Images


Canais Especiais Hypeness