Arte

O corpo feminino e a natureza se misturam nos dioramas de Winnie Truong

15 • 06 • 2022 às 15:04 Vitor Paiva
Vitor Paiva   Redator Vitor Paiva é jornalista, escritor, pesquisador e músico. Nascido no Rio de Janeiro, é Doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Trabalhou em diversas publicações desde o início dos anos 2000, escrevendo especialmente sobre música, literatura, contracultura e história da arte.

A conexão entre o feminino e a natureza é a base e a inspiração para o trabalho da artista visual canadense Winnie Truong. Ilustradora e animadora, a artista também realiza uma série de colagens, delicadamente montadas em camadas como dioramas dentro de molduras retangulares, em estrutura que realça ainda mais as texturas e a precisão das obras.

“Yellow Wallpaper and Scarlet Vipers”, de 2021

“Yellow Wallpaper and Scarlet Vipers”, de 2021

-Artista japonês recria a realidade em miniatura com objetos cotidianos e toques poéticos

Feitos a partir de papel cortado, criando imagens e figuras híbridas entre o vegetal e o humano, os dioramas trazem toques surrealistas, misturando ilustrações de flores e vegetações com figuras antropomórficas. As montagens são repletas de partes do corpo misturadas a formas da natureza, feito fossem híbridos entre o humano e o vegetal.

“Twin Letdown”, de 2021

“Twin Letdown”, de 2021

“Gentle Snares”, de 2021

“Gentle Snares”, de 2021

-Ensaio incrível revela corpos camuflados na natureza

Pernas, dedos, rostos e mãos emergem das folhagens, galhos e flores, formando as montagens delicadas e, ao mesmo tempo, intrigantes. Os dioramas de Truong são como extensões em 3D de suas ilustrações em duas dimensões, baseadas nos delicados trabalhos em desenho da artista, realizadas principalmente em lápis.

“Eyes at Dusk”, de 2022

“Eyes at Dusk”, de 2022

-A biodiversidade do planeta – e sua destruição – nas colagens de Clara Celeste Börsch

O resultado são composições que se aproximam do mítico, como seres mágicos e deusas da natureza retratadas nas “caixas” da artista canadense. A força do corpo feminino e os debates ao redor das distorções dos padrões de beleza também se fazem presentes nas montagens. O delicado e, ao mesmo tempo, forte trabalho de Winnie Truong pode ser acompanhado pelo perfil da premiada artista no Instagram.

“Lilies in the Bog”, de 2021

“Lilies in the Bog”, de 2021

“Distal Edges”, de 2021

“Distal Edges”, de 2021

Publicidade

© fotos: Winnie Truong/reprodução


Canais Especiais Hypeness