Ciência

Seca que castiga o Rio Tigre faz cidade de 3,4 mil anos reaparecer no Iraque

10 • 06 • 2022 às 09:22
Atualizada em 14 • 06 • 2022 às 09:56
Vitor Paiva
Vitor Paiva   Redator Jornalista, escritor e músico, Vitor Paiva é Doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade.

A extrema seca que atingiu recentemente o Iraque fez emergir das águas do Rio Tigre uma cidade de 3,4 mil anos, que se encontrava submersa há mais de quatro décadas. A descoberta vinda diretamente da era do bronze foi divulgada por pesquisadores alemães e curdos, que apontaram os escombros que surgiram da estiagem no reservatório de Mosul como sendo da antiga cidade de Zakhiku, importante centro do Império Mittani, que reinou às margens do Tigre entre os anos de 1550 e 1350 Antes da Era Comum.

A cidade de Zakhiku emergindo das águas do Rio Tigre durante a seca recente

A cidade de Zakhiku emergindo das águas do Rio Tigre durante a seca recente

-Encontraram uma igreja de 1.600 anos submersa em lago na Turquia

De acordo com comunicado, as águas do reservatório vinham sendo utilizadas para aliviar a seca sobre as colheitas desde o fim do ano passado. Com o agravamento do quadro no início desse ano e a queda abrupta dos níveis de água em Mosul, foram revelados uma grande fortificação com muros e torres, um prédio de armazenamento com vários andares como num complexo industrial, e até mesmo um palácio, localizados em Kemune, na região do Curdistão do Iraque.

Arqueólogos escavando as paredes do edifício de armazenamento descoberto no local

Arqueólogos escavando as largas paredes do edifício de armazenamento descoberto no local

-Seca em rios europeus revela ‘pedra da fome’ com alertas para tempos difíceis

“Os imensos edifícios de armazenamento são de particular importância pelas enormes quantidades de mercadorias que ali foram armazenadas, provavelmente trazidas de toda a região”, afirmou a Dra. Ivana Puljiz, arqueóloga e professora da Universidade de Freiburg, que participou do estudo. “Os resultados da escavação mostram que ali era um importante ponto do Império Mittani”, diz. No local também foram encontrados cinco vasos de cerâmica contendo mais de cem tábuas com escritas cuneiformes.

A seca revelou uma série de edifícios que incluem um palácio e uma espécie de complexo industrial

A seca revelou uma série de edifícios que incluem um palácio e uma espécie de complexo industrial

-Arqueólogos descobrem no Egito fábrica de cerveja mais antiga conhecida com 5 mil anos

“É quase um milagre que tabuletas cuneiformes feitas de argila crua tenham sobrevivido tantas décadas debaixo d’água”, afirmou o Dr. Peter Pfälzner, arqueólogo e professor da Universidade de Tübingen, também na Alemanha. Segundo o estudo, apesar das edificações terem sido construídas com tijolos de barro e estarem submersas há 40 anos, a boa preservação se dá pelo fato da cidade de Zakhiku ter sido destruída por um terremoto no ano de 1350 antes da Era Comum, que desmoronou parte das muralhas e enterrou os edifícios.

Os cinco potes de argila trazem informações importantes sobre o Império Mittani

Os cinco potes de argila trazem informações importantes sobre o Império Mittani

Algumas das tábuas com escritas cuneiformes descobertas dentro dos vasilhames encontrados

Algumas das tábuas com escritas cuneiformes descobertas dentro dos jarros encontrados

-Conheça a floresta de 10 mil anos que foi descoberta submersa na costa inglesa

Uma barragem atualmente protege o sítio arqueológico e reservatório de futuras escavações, e as construções foram cobertas por lonas plásticas e cascalhos para evitar possíveis danos futuros. Os escombros de Zakhiku foram mapeados e estão sendo estudados para levantar novas informações sobre a queda da cidade e do Império Mittani, bem como sobre o início do domínio assírio na região. O reservatório de Mosul foi mais uma vez preenchido, e a cidade agora se encontra novamente submersa.

As construções foram cobertas com plástico e pedras antes do reservatório ser novamente inundado

As edificações foram cobertas com plástico e pedras antes do reservatório ser novamente inundado

Vista aérea das escavações no local durante a seca do Rio Tigre, no Iraque

Vista aérea das escavações no local durante a seca do Rio Tigre, no Iraque

Publicidade

© fotos: Universidade de Tübingen/divulgação


Canais Especiais Hypeness