Ciência

Autor diz que guardar segredo pode fazer mal à saúde; entenda

04 • 07 • 2022 às 10:00 Vitor Paiva
Vitor Paiva   Redator Vitor Paiva é jornalista, escritor, pesquisador e músico. Nascido no Rio de Janeiro, é Doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Trabalhou em diversas publicações desde o início dos anos 2000, escrevendo especialmente sobre música, literatura, contracultura e história da arte.

Em seu novo livro, o cientista comportamental Michael Slepian não esconde de ninguém a conclusão de que guardar segredos pode fazer mal à nossa saúde. Intitulada The Secret Life of Secrets: How Our Inner World Shapes Well-Being, Relationships and Who We Are (A vida secreta dos segredos: como nosso mundo interior molda nosso bem-estar, nossos relacionamentos e quem somos, em tradução livre), a obra foi escrita a partir de vasta pesquisa com milhares de pessoas – e segredos.

O livro foi desenvolvido a partir de uma vasta pesquisa coletando e catalogando segredos

O livro foi desenvolvido a partir de uma vasta pesquisa coletando e catalogando segredos

-Artista cria ilustrações em troca do maior segredo de cada pessoa retratada

Professor na Universidade de Columbia, Slepian coletou segredos de 50 mil participantes, para estudar a natureza dessas confidências, bem como o efeito que podem provocar sobre nós. Essa pesquisa foi detalhada na plataforma KeepingSecrets.org, e os segredos coletados foram divididos em 38 categorias, como decepções, desejos, ambições, vícios, compulsões, segredos sexuais, traumas, segredos financeiros, traições profissionais, amorosas e mais.

o cientista comportamental, autor e professor Michael Slepian

o cientista comportamental, autor e professor Michael Slepian

-Ação motiva filhos a ligarem para mães fazendo revelações nunca ditas antes

A partir da pesquisa, no livro o autor e professor se aprofunda em aspectos, virtudes e problemas das coisas que guardamos.  “O mal provocado por um segredo não parece decorrer da obrigação de esconder a informação durante uma interação social, mas de conviver com ela quando você está sozinho com seus pensamentos”, afirma Slepian, para o New York Times, em tradução publicada pela Folha de São Paulo. “Quanto estamos sozinhos com alguma coisa importante, especialmente alguma coisa danosa ou incômoda, tendemos a não desenvolver maneiras saudáveis de pensar sobre ela”, ele diz.

"A vida secreta dos segredos: como nosso mundo interior molda nosso bem-estar, nossos relacionamentos e quem somos"

“A vida secreta dos segredos: como nosso mundo interior molda nosso bem-estar, nossos relacionamentos e quem somos”

-Caravaggio tem detalhe sobre sociedade secreta em obra célebre

Uma das maiores autoridades na psicologia dos segredos no mundo, Slepian já recebeu o prêmio Rising Star Award, da Associação da Ciência da Psicologia, tendo assinado mais de 50 artigos sobre o tema. O autor encoraja seus leitores a dividir seus segredos, especialmente com pessoas amadas, ainda que nem toda situação seja adequada – o livro também oferece estratégias, éticas e etiquetas sobre como compartilhá-los. “Quanto mais os pensamentos da pessoa se voltam ao segredo, mais difícil se torna o fato de não contar com apoio emocional ou conselhos”, diz o professor.

O autor incentiva os leitores a compartilharem seus segredos - com cuidado e ética

O autor incentiva os leitores a compartilharem seus segredos – com cuidado e ética

A pesquisa contou com segredos de mais de 50 mil pessoas

A pesquisa contou com segredos de mais de 50 mil pessoas

Publicidade

© fotos 1, 4, 5: Getty Images

© fotos 2, 3: Michael Slepian/site/reprodução


Canais Especiais Hypeness