Ciência

Estes incríveis cristais ênidros retém água de milhões de anos em seu interior

04 • 07 • 2022 às 10:01 Vitor Paiva
Vitor Paiva   Redator Vitor Paiva é jornalista, escritor, pesquisador e músico. Nascido no Rio de Janeiro, é Doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Trabalhou em diversas publicações desde o início dos anos 2000, escrevendo especialmente sobre música, literatura, contracultura e história da arte.

Para além da beleza e da mística que possuem, alguns cristais carregam água e outros fluidos de milhões de anos atrás em seu interior. Chamados de cristais ênidros, essas pedras surgiram em ambientes úmidos e, ao longo de suas formações, alguns bolsões ocos em seu interior acabam “guardando” águas ou fluidos do passado. O site My Modern Met reuniu dois vídeos do canal Rock for the Spirit, que revelam a beleza dos cristais ênidros, bem como suas características e detalhes de sua formação.

Cristal com dezenas de bolhas líquidas em seu interior

Cristal ênidro com dezenas de bolhas líquidas em seu interior

Uma grande bolha no interior de um quartzo

Uma grande bolha no interior de um quartzo

-Conheça a misteriosa caverna no México cujos cristais chegam até 11 metros de comprimento

Especialmente após essas formações rochosas ancestrais serem polidas, o líquido no interior se revela como uma divertida e bela passagem para o passado – que nos permite ver o fluido que ficou retido muitas vezes por milhões de anos. O canal é especializado em cristais e minerais, registrando diversos tipos de rochas, bem como a extração e as diversas cores e belezas que a natureza oferece em pedra.

-A incrível adaga de cristal pré-histórica descoberta na Espanha

Nem todo processo de formação de um cristal ênidro, no entanto, é igual: alguns geodes são porosos e, assim, a umidade consegue entrar e sair de seus interiores, fazendo que, em tais casos, a água hoje visível não necessariamente seja a mesma desde sua formação. Outros, porém, como o quartzo, possuem um interior realmente hermético, fazendo, assim, com que os líquidos sejam tão antigos quanto o próprio cristal.

Alguns cristais apresentam quantidades grandes de líquido em seu interior

Alguns cristais apresentam quantidades grandes de líquido em seu interior

O quartzo é o mais comum cristal mas não é o único

O quartzo é o mais comum cristal ênidro, mas não é o único tipo com água em seu interior

-Essa pedra gigante virou atração turística por desafiar a gravidade

Apesar do fluido mais comum a ser encontrado dentro das pedras seja água, é possível descobrir cristais com óleo e carbono em seus interiores. O quartzo não é o único cristal que pode trazer água de milhões de anos atrás: pedras como selenita, água-marinha e halita, entre outras, também podem carregar o passado em líquido em seu interior – e, quando polidas, se tornam uma espécie de máquina do tempo, translúcida e líquida.

Publicidade

Canais Especiais Hypeness