Ciência

EUA registra novo caso de homem infectado com ameba comedora de cérebro enquanto nadava

18 • 07 • 2022 às 10:09 Vitor Paiva
Vitor Paiva   Redator Vitor Paiva é jornalista, escritor, pesquisador e músico. Nascido no Rio de Janeiro, é Doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Trabalhou em diversas publicações desde o início dos anos 2000, escrevendo especialmente sobre música, literatura, contracultura e história da arte.

Um homem que havia se infectado com uma “ameba comedora de cérebro” ao nadar em um lago no estado de Iowa, nos EUA, morreu após cerca de um mês de tratamento intensivo. A morte foi provocada pela Naegleria fowleri, ameba unicelular microscópica capaz de causar uma infecção cerebral chamada meningoencefalite amebiana primária. A ameba pode ser encontrada no solo, em locais de água doce e morna como lagos e rios ou piscinas sem conservação e sem cloro.

Entrada do parque Three Fires State Park, no estado de Iowa, onde a infecção aconteceu

Entrada do parque Three Fires State Park, no estado de Iowa, onde a infecção aconteceu

-Após nadar em rio, menina morre vítima de ameba comedora de cérebro; entenda

Localizado no condado de Taylor, o parque Three Fires State Park, onde fica o lago em que o homem nadou, se encontra fechado pelo Departamento de Saúde Pública de Iowa desde o dia 7 de julho, quando a infecção foi informada às autoridades. O homem, que não teve sua identidade revelada, nadou no local durante as duas últimas semanas de junho: a data precisa do falecimento também foi mantida em sigilo pelas autoridades em respeito à família, a fim de evitar a possível identificação.

Lago dentro do parque: análises da água estão ainda estudando a origem da infecção

Lago dentro do parque: análises da água estão ainda estudando a origem da infecção

-Como ela salvou a vida do marido infectado pela ‘pior bactéria do mundo’

A infecção pela Naegleria fowleri é fatal em 97% dos casos,  mas é extremamente rara, com apenas 154 casos registrados nos EUA desde 1962, ano em que o último caso ocorreu no estado de Iowa. Existem apenas cerca de 300 casos de infecção pela “ameba comedora de cérebro” descritos pela literatura médica em todo o mundo, a maioria ocorrida nos EUA, e nenhum deles no Brasil. No ano passado, um menino de 7 anos de idade morreu por conta da meningoencefalite amebiana primária no país.

O protozoário Naegleria fowleri causa morte em 97% dos casos de infecção

O protozoário Naegleria fowleri causa morte em 97% dos casos de infecção

-Café pode deixar marcas irreversíveis no cérebro, aponta estudo

A infecção costuma ser provocada pela inalação de água contaminada pelo protozoário, e causar dores de cabeça intensas, febre, náusea, rigidez no pescoço, convulsões e até alucinações. Amostras de água do lago estão sendo analisadas pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA, e o parque permanecerá fechado até as investigações chegarem a conclusões sobre a origem da infecção, e as medidas sanitárias serem tomadas para evitar novos casos.

O parque está fechado desde o início do mês para averiguação do caso

O parque está fechado desde o início do mês para averiguação e para impedir novos casos

Publicidade

© fotos 1, 2, 4: Departamento de Recursos Naturais de Iowa/reprodução

© foto 3: Getty Images


Canais Especiais Hypeness