Debate

Mulher acusa dentista por perda de parte do nariz em cirurgia estética

06 • 07 • 2022 às 12:08
Atualizada em 06 • 07 • 2022 às 12:40
Redação Hypeness
Redação Hypeness Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Em junho de 2020, Elielma Carvalho Braga, 37, fez um procedimento estético chamado de alectomia, que altera o formato do nariz. A cirurgia, comandado pelo dentista Igor Leonardo, de Aparecida de Goiânia, não deu certo.

Ela perdeu parte da pele do nariz e passou por mais de 10 intervenções cirúrgicas para tentar recuperar sua autoestima, abalada por conta da do procedimento estético danoso.

Elielma processa dentista por realizar procedimento proibido que danificou seu rosto

“Eu tenho vergonha, porque a gente faz uma coisa para melhorar um pouco e a pessoa faz isso. Ele destruiu minha autoestima. Eu choro, não é fácil o que eu vivo hoje”, disse Elielma em entrevista ao G1.

Procedimento proibido

Dentistas começaram a ganhar notoriedade dentro do mundo estético por conta de práticas chamadas de “harmonização facial”. Os profissionais da saúde bucal podem realizar diversos procedimentos e algumas cirurgias com fins de beleza.

Contudo, cirurgias no nariz são estritamente proibidas pelo Conselho Federal de Odontologia. A alectomia é um procedimento cirúrgico que altera a base do nariz, afinando as asas nasais. O método é um dos mais comuns dentro do bojo da rinoplastia, que incluem todas as cirurgias nessa região do rosto.

Dentista alega que problema não foi causado por imperícia ou descuido, mas por síndrome rara

Igor Leonardo afirma que, mesmo não tendo autorização para realizar a cirurgia, os danos sofridos por Elielma são decorrentes de medicamento. O odontologista diz que ela sofreu com a rara Síndrome de Nicolau, que resulta em necrose tecidual após a aplicação de substâncias químicas.

“Me sensibilizei bastante com o problema dela. Custeei os medicamentos e tratamentos posteriores com outros colegas. Nunca a deixei desamparada em termos financeiros e acompanhei de perto seu tratamento posterior ao ocorrido. Infelizmente, nós, profissionais da área, estamos sujeitos a intercorrências que não são da nossa vontade”, declarou o dentista ao G1.

Elielma entrou com um processo contra Igor Leonardo no valor de R$ 42 mil, exigindo reparações por danos morais, materiais e estéticos. A defesa do dentista alega que ele não é responsável pelo problema e não pode ser culpado pelo fato.

Publicidade

Fotos: Reprodução/Arquivo Pessoal/Elielma Carvalho


Canais Especiais Hypeness