Ciência

Planeta na constelação de Hércules é maior que Júpiter e tem a densidade de uma rolha

28 • 07 • 2022 às 20:09
Atualizada em 02 • 08 • 2022 às 10:42
Redação Hypeness
Redação Hypeness Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

O maior planeta já descoberto também é um dos mais estranhos e teoricamente nem deveria existir, dizem os cientistas. Apelidado de TrES-4, o planeta é cerca de 70% maior que Júpiter e pertence a uma pequena subclasse de planetas “inchados” que têm densidades extremamente baixas.

 

“Sua densidade média é de apenas 0,2 gramas por centímetro cúbico, ou aproximadamente a densidade da madeira de balsa”, disse o líder do estudo, Georgi Mandushev, do Observatório Lowell, no Arizona. “E por causa da atração relativamente fraca do planeta em sua atmosfera superior, parte da atmosfera provavelmente escapa em uma cauda semelhante a um cometa”. A grande relação massa-densidade do planeta o torna uma anomalia entre os exoplanetas conhecidos, e sua existência não pode ser explicada pelos modelos atuais.

Crédito da imagem: Jeffrey Hall, Observatório Lowell.

Uma anomalia planetária

“TrES-4 é muito maior do que deveria ser”, disse Mandushev ao SPACE.com. “Para sua massa, deve ser muito menor. Basicamente deve ser do tamanho de Júpiter e, em vez disso, é quase duas vezes maior.”

“TrES-4 parece ser um problema teórico”, disse Edward Dunham, membro da equipe de estudo, também do Observatório Lowell. “Os problemas são bons, porém, já que aprendemos coisas novas resolvendo-os.”

O planeta está localizado a cerca de 1.400 anos-luz da Terra e gira em torno de sua estrela-mãe em apenas três dias e meio. Uma equipe internacional de astrônomos o descobriu usando uma rede de telescópios automatizados chamada Trans-Atlantic Exoplanet Survey. TrES-4 foi detectado quando passou em frente, ou “transitou”, sua estrela-mãe, chamada GSC 02620-00648. A técnica de trânsito é o único método de localização de planetas que permite aos cientistas calcular o tamanho de um planeta.

TrES-4 “é o maior planeta encontrado até agora para o qual realmente sabemos o tamanho”, disse Mandushev. “Pode haver planetas maiores, mas não temos como medir seus tamanhos porque eles não transitam”.

Publicidade

Crédito da imagem: Jeffrey Hall, Observatório Lowell.


Canais Especiais Hypeness