Debate

‘Stonehenge da América’: monumento considerado satânico por conservadores é destruído por bomba nos EUA

12 • 07 • 2022 às 09:52 Vitor Paiva
Vitor Paiva   Redator Vitor Paiva é jornalista, escritor, pesquisador e músico. Nascido no Rio de Janeiro, é Doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Trabalhou em diversas publicações desde o início dos anos 2000, escrevendo especialmente sobre música, literatura, contracultura e história da arte.

Um monumento apelidado de “Stonehenge da América” e considerado satânico por extremistas foi destruído por uma bomba na área rural da cidade de Elberton, na Geórgia, nos EUA, no último dia 6. Construída em 1980, a obra conhecida como “Pedras Guia da Geórgia” era composta por cinco painéis de granito com inscrições para a humanidade na “era da razão”.

O local era conhecido como "Stonehenge da América" pela semelhança com o monumento milenar inglês

O local era conhecido como “Stonehenge da América” pela semelhança com o monumento inglês

-UNESCO alerta que Stonehenge está em perigo com construção de novo túnel

A construção do monumento, que se tornou atração turística em Elberton, mas também alvo de conservadores religiosos ao longo dos últimos 42 anos, foi comissionada por um indivíduo ou grupo desconhecido, que assina como “R. C. Christian”. As “Pedras Guia da Geórgia” também funcionavam como um calendário solar e astronômico, mas era o texto inscrito no granito que fez com que a obra fosse vista como “satânica” por religiosos da região.

-Stonehenge tinha acústica tão boa quanto a de um cinema, apontam cientistas

Entre as diversas mensagens, o texto afirmava que a população mundial deveria ser mantida abaixo de 500 milhões de pessoas, enquanto outros trechos indicavam a importância de se conduzir a reprodução humana de forma “sábia, ampliando a diversidade e a boa forma”. Além do controle populacional, as inscrições também falavam sobre sobrevivência no caso de um evento apocalíptico.

Alguns atos de vandalismo que as "Pedras guias" já haviam sofrido no passado

Alguns atos de vandalismo que as “Pedras guias” já sofreram no passado

-Dois anos após sumiço quarto do ‘menino do Acre’ abre a visitas guiadas

Um vídeo registrou que indivíduos não identificados detonaram uma bomba no monumento, localizado a 145 quilômetros a leste da cidade de Atlanta, por volta das 4h da manhã do dia 6. Os danos da explosão foram parciais sobre os painéis, mas as autoridades compreenderam que, por segurança, era melhor demolir a construção.

O momento da explosão, na madrugada do dia 6, registrado por uma câmera de segurança

O momento da explosão, na madrugada do dia 6, registrado por uma câmera de segurança

A bomba destruiu parcialmente monumento, mas a polícia decidiu por segurança derrubar o restante

A bomba destruiu parcialmente monumento, mas por segurança o restante foi demolido

-Artista cria castelo com pedras, latas e outros materiais reutilizados como um monumento no Colorado

O local já havia sido alvo de atentados anteriores, e uma investigação agora busca descobrir os autores do crime. Segundo consta, o monumento também possui uma “cápsula do tempo” enterrada a seis pés de profundidade abaixo de onde estavam os blocos. Ninguém ficou ferido com a explosão.

As “Pedras Guia da Geórgia” estavam no local desde 1980

As “Pedras Guia da Geórgia” estavam no local desde 1980

Publicidade

© fotos 1, 2, 4, 5: Wikimedia Commons

© foto 3: Twitter/@GBI_GA/reprodução

 


Canais Especiais Hypeness