Debate

Veja fotos da cobertura no Leblon de R$ 42 milhões em prédio que já tem 80% dos apartamentos negociados

05 • 07 • 2022 às 09:52 Vitor Paiva
Vitor Paiva   Redator Vitor Paiva é jornalista, escritor, pesquisador e músico. Nascido no Rio de Janeiro, é Doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Trabalhou em diversas publicações desde o início dos anos 2000, escrevendo especialmente sobre música, literatura, contracultura e história da arte.

Um apartamento de 501,56 m² localizado de frente para o mar do Leblon, no Rio de Janeiro, foi vendido por incríveis R$ 42 milhões, com um detalhe que torna o imenso valor da cobertura duplex ainda mais impressionante: o imóvel ainda nem existe. O edifício TOM Delfim Moreira está em construção, e a entrega das chaves é prevista para o primeiro semestre de 2024.

O edifício TOM Delfim Moreira, que será finalizado de frente para o mar do Leblon, no Rio

O edifício TOM Delfim Moreira, que será finalizado de frente para o mar do Leblon, no Rio

-Conheça o apartamento mais caro do mundo avaliado em 475 milhões de dólares

Apesar do preço e do prazo, 80% dos apartamentos do local já estão vendidos, e a cobertura é vista como a grande joia de um dos edifícios mais exclusivos do país. Segundo a imobiliária, o luxo da construção se soma à escassez de apartamentos similares na região para explicar o valor da cobertura, apresentada como “empreendimento único”. O prédio de seis andares está sendo construído no terreno onde se localizava a última casa da avenida Delfim Moreira, derrubada na orla do Leblon.

Com dois andares, o apartamento tem mais de 500 metros quadrados

Em seus dois andares, o apartamento tem mais de 500 metros quadrados

O local possuirá uma vista sem qualquer bloqueio para o mar do Rio de Janeiro

O local possuirá uma vista sem qualquer bloqueio para o mar do Rio de Janeiro

-Capitalismo decadente: o prédio de R$ 17 bilhões que está se desfazendo em Manhattan

“O fato de ser o último terreno da orla da Delfim Moreira, uma região supercobiçada, já é, por si só, um grande diferencial, uma vez que possibilita a construção de um projeto novo, moderno e atual”, afirmou Elcilio Britto, diretor-presidente da Lopes Rio, imobiliária responsável pela venda, em reportagem do G1. Mais do que ser tratado como uma obra de arte, o edifício será quase uma galeria de arte, trazendo obras de nomes como Ernesto Neto, Vik Muniz, Iole de Freitas e Irmãos Campana.

Os dois andares do apartamento na planta, como foi vendido o imóvel

Os dois andares do apartamento na planta, como foi vendido o imóvel

-Como é viver num prédio cujos apartamentos chegam a custar US$83 milhões

Cada apartamento possui planta única, com opções, por exemplo, de 283,96 m2 e 315,6 m2 customizáveis, pelo fato dos pilares da construção se localizarem nas extremidades do edifício. O TOM Delfim Moreira terá academia, sala de reunião para moradores, sala para motoristas com copa, local para armazenar pranchas e bicicletas, segurança em guarita e uma área exclusiva para o recebimento de entregas e encomendas.

Cada metro quadrado do duplex vale R$ 83,7 mil

Cada metro quadrado do duplex vale R$ 83,7 mil

O exclusivo edifício terá somente seis andares

O exclusivo edifício terá somente seis andares, e uma grande coleção de obras de arte

-Apartamento luxuoso fechado há mais de 72 anos é encontrado intocado em Paris

A construção vem sendo realizada pela empresa Gafisa, e o projeto é assinado pela Gensler, escritório internacional de arquitetura. Curiosamente, apesar de representar o metro quadrado mais caro da cidade, por R$ 83,7 mil, a cobertura duplex não alcançou o valor esperado pela imobiliária, de R$ 100 mil o metro quadrado: o apartamento chegou a ser anunciado por R$ 52 milhões. Outros apartamentos vêm sendo anunciados no edifício por valores de cerca de R$ 28 milhões.

A portaria do prédio, com uma obra do artista plástico Ernesto Neto

A portaria do prédio, com uma obra do artista plástico Ernesto Neto

Publicidade

© fotos: GAFISA/Divulgação


Canais Especiais Hypeness