Arte

‘Yu-Gi-Oh!’: o que se sabe sobre a morte misteriosa de Takahashi Kazuki, criador do mangá de sucesso

08 • 07 • 2022 às 09:57
Atualizada em 08 • 07 • 2022 às 11:23
Vitor Paiva
Vitor Paiva   Redator Vitor Paiva é jornalista, escritor, pesquisador e músico. Nascido no Rio de Janeiro, é Doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Trabalhou em diversas publicações desde o início dos anos 2000, escrevendo especialmente sobre música, literatura, contracultura e história da arte.

O artista japonês Kazuki Takahashi, conhecido por ser o criador do mangá “Yu-Gi-Oh!”, foi encontrado morto na última quarta-feira, dia 6 de julho, boiando no mar da província de Okinawa, no Japão.

O desenhista e autor tinha 60 anos e vestia equipamento de mergulho quando foi encontrado pela guarda costeira, e sua morte foi confirmada no dia seguinte, 7 de julho, em caso que se encontra em investigação.

A morte do mangaká japonês Kazuki Takahashi ocorreu dia 6

A morte do mangaká japonês Kazuki Takahashi ocorreu dia 6

-Diretor confirma: O clássico anime apocalíptico ‘Akira’ vai ganhar continuação

Segundo os primeiros relatos, o corpo de Takahashi foi encontrado em região de mar aberto, a cerca de 300 metros da costa da cidade de Nago.

As informações iniciais dão conta de que não havia ferimentos que explicassem o ocorrido, mas notícias posteriores afirmaram que marcas de mordidas, possivelmente de um tubarão ou outro animal marinho, teriam sido descobertas no corpo do artista.

A cidade de Nago, em Okinawa, onde o corpo do artista foi encontrado

A cidade de Nago, em Okinawa, onde o corpo do artista foi encontrado

-Studio Ghibli dá spoiler do parque temático inspirado em cenários dos filmes

O desaparecimento do artista foi primeiro noticiado por uma empresa de aluguel de carros, que contatou a polícia de Okinawa para informar que havia perdido contato com o autor, que viajava sozinho.

Em seguida, a guarda costeira foi avisada por turistas da descoberta de um cadáver na manhã do dia 6: a região de Nago é um ponto popular de mergulho para observação da vida marinha ao sul do Japão.

A capa do primeiro número do mangá "Yu-Gi-Oh!"

A capa do primeiro número do mangá “Yu-Gi-Oh!”

-O delicado cultivo das algas mozuku, o segredo da longevidade dos habitantes de Okinawa

‘Mangaká’

Kazuki Takahashi começou sua carreira como “mangaká”, como são conhecidos os quadrinistas japoneses, em 1982, mas só encontrou o sucesso merecido em 1996, quando criou o mangá “Yu-Gi-Oh!”.

A história de Yugi Moto, o menino tímido que muda sua vida de intimidações após ganhar um jogo do avô e receber um espírito poderoso, foi adaptada para jogos de cartas, filmes, livros e videogames.

Takahashi após receber um prêmio em uma edição da Comic Con, em San Diego, nos EUA

Takahashi após receber um prêmio em uma edição da Comic Con, em San Diego, nos EUA

-Exposição celebra a Tóquio futurista, distópica e cyberpunk do clássico anime

O autor se encontrava afastado do desenvolvimento direto de novos conteúdos de “Yu-Gi-Oh!” desde 2004, quando concluiu o mangá, mas seguia monitorando as produções, enquanto criava novos projetos, como “Fighting Hawk” e “Tennenshoku Danji Buray”.

Kazuki Takahashi mantinha sua vida pessoal longe da mídia, mas consta que era casado com a também mangaká Rumiko Takahashi, e que tinham filhos.

Publicidade

© foto 1: Wikimedia Commons

© foto 2: Getty Images

© foto 3: Yu-Gi-Oh!/Reprodução

© foto 4: Jody Cortes/Comic Con/Divulgação


Canais Especiais Hypeness