Sustentabilidade

Água viva muito rara é capturada em vídeo pela 1ª vez e parece vinda de outro mundo

04 • 08 • 2022 às 10:13
Atualizada em 05 • 08 • 2022 às 10:36
Karol Gomes
Karol Gomes   Redatora Karol Gomes é jornalista e pós-graduada em Cinema e Linguagem Audiovisual. Há cinco anos, escreve sobre e para mulheres com um recorte racial, tendo passado por veículos como MdeMulher, Modefica, Finanças Femininas e Think Olga. Hoje, dirige o projeto jornalístico Entreviste um Negro e a agência Mandê, apoiando veículos de comunicação e empresas que querem se comunicar de maneira inclusiva.

Por mais que o oceano e suas águas vastas sejam estudados todos os dias, ainda há muito a ser descoberto pela humanidade sobre o mundo no fundo do mar. Um mergulhador atuando na costa de Papua, Nova Guiné, contribuiu para que se soubesse um pouco mais: ele registrou em vídeo uma água-viva raríssima, do tamanho de uma bola de futebol, que começou a deslizar ao lado dele indo “bem rápido”.

Assista:

A água-viva incomum tinha manchas cobrindo seu corpo translúcido com quatro conjuntos de tentáculos listrados. A estrutura quadrada também continha um órgão vermelho brilhante que pulsava com cada movimento para frente, que é provavelmente sua cavidade gastrovascular.

– O incrível encontro de uma bióloga com uma água-viva gigante

A água-viva foi identificada como chirodectes maculatus, cujo avistamento é tão raro que há apenas dois registrados na história – o mergulhador em Nova Guiné é um deles. Essa espécie foi descoberta pela primeira vez em 1997 por uma equipe de cientistas australianos, mas só avistada oficialmente somente em 2005, ganhando um nome oficial em 2006.

– Essa água-viva é o único animal imortal do planeta

Considerando o tamanho da água-viva, é incrível que ele tenha sido visto apenas algumas vezes. “[Algo] tão grande e de aparência tão notável só ter sido visto duas vezes é bastante surpreendente”, observou o Dr. Allen Collins, zoólogo e curador do Museu Nacional de História Natural do Instituto Smithsonian, em entrevista ao Vice. “Mas dito isso, muita diversidade é rara. Isso me diz que ainda temos muito a explorar”.

Publicidade

Foto: Reprodução/Facebook


Canais Especiais Hypeness