Arte

“As Aventuras de Alice”: exposição transforma o Farol Santander, em SP, no País das Maravilhas

12 • 08 • 2022 às 14:56
Atualizada em 16 • 08 • 2022 às 11:38
Vitor Paiva
Vitor Paiva   Redator Vitor Paiva é jornalista, escritor, pesquisador e músico. Nascido no Rio de Janeiro, é Doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Trabalhou em diversas publicações desde o início dos anos 2000, escrevendo especialmente sobre música, literatura, contracultura e história da arte.

Quem visitar o Farol Santander, em São Paulo, até o dia 25 de setembro, entrará não em um centro cultural, mas sim no País das Maravilhas: a exposição As Aventuras de Alice convida o público a adentrar o universo fantástico e surreal criado pelo autor inglês Lewis Carroll.

A exposição ocupa o 23º e 24º andar do prédio, por uma área de 600 m2 tomados pela narrativa nonsense e as personagens inesquecíveis que a menina Alice encontra na história.

Obras, documentos e instalações formam os ambientes da exposição

Obras, documentos e instalações formam os ambientes da exposição “As Aventuras de Alice”

-Lewis Carroll, autor de Alice No País das Maravilhas, era o Jack, o Estripador?

Alice no País das Maravilhas 

A exposição tem curadoria de Rodrigo Gontijo, e reúne mais de 100 itens que transportam o visitante para dentro do livro Alice no País das Maravilhas, publicado em 1865 por Carroll para se tornar uma das obras mais célebres da história da literatura, e pelo impacto e os desdobramentos da obra.

A exposição começa no 24ª andar, onde a exposição localiza a “vida real”, contando a trajetória do autor e de Alice Liddell, a menina que serviu de inspiração para a personagem.

A mostra parte da apresentação do autor e da própria criação da história por Carroll

A mostra parte da apresentação do autor e da própria criação da história por Carroll

-Sir John Tenniel: o autor das icônicas ilustrações de ‘Alice no País das Maravilhas’

Nessa parte dedicada à “vida real”, a exposição traz documentos, curiosidades e outros materiais históricos, como a primeira versão do livro. No andar também estão o trabalho de artistas brasileiros inspirados pelo universo de Alice, e registra o momento histórico anterior à adaptação do livro para os cinemas.

É no 23º andar, porém, que o visitante adentra a “Toca do Coelho”, com a queda de Alice “adaptada” através de cenas em 3D.

Obras contemporâneas inspiradas por Alice também estão presentes na mostra

Obras contemporâneas inspiradas por Alice também estão presentes na mostra em São Paulo

-O que é a Síndrome de Alice no País das Maravilhas e o que ela causa

Obras de artistas como Salvador Dali e Yayoi Kusama aprofundam e ajudam a ilustrar a força surrealista, absurda e poética da história. Uma atração especial da parte da “Toca” é o ambiente do “Chá Maluco”, onde duas instalações ilustram o encontro da menina com o Chapeleiro Maluco e a Lebre de Março.

Em outra sala, o embate com a Rainha de Copas acontece em um espaço com videodomapping realizado com 13 diferentes filmes.

Uma instalação mostram diversas versões em animação e filme da história de Alice

Uma instalação mostram diversas versões em animação e filme da história de Alice

Outra obra inspirada na história de Alice presente na exposição

Outra obra inspirada na história de Alice presente na exposição

-Momentos mágicos e assustadores nos bastidores da versão de 1933 de ‘Alice no País das Maravilhas’

“As Aventuras de Alice no País das Maravilhas” é o primeiro e mais celebre livro contando a incrível e louca trajetória da personagem, mas a história prosseguiu em sua continuação, “Alice Através do Espelho”, publicada por Carroll em 1871. A exposição As Aventuras de Alice está no 23º e 24º andar do Farol Santander até o dia 25 de setembro, de terça a domingo, das 09h às 20h, com entrada a R$ 30. O Farol Santander fica na Rua João Brícola, 24, no Centro de São Paulo.

Dezenas de cartazes ilustram as muitas montagens e versões da história em todo o mundo

Dezenas de cartazes ilustram as muitas montagens e versões da história em todo o mundo

Publicidade

© fotos: Paulo Marra Comunicação/divulgação