Diversidade

Escritoras negras se reúnem para foto histórica em SP e rechaçam silenciamento do racismo

04 • 08 • 2022 às 10:08 Redação Hypeness
Redação Hypeness Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

A leitura é um dos maiores instrumentos de conhecimento que existem, mas já parou para pensar quantas escritoras mulheres você conhece? E dessas, quantas são mulheres negras?

Para dar visibilidade às muitas escritoras silenciadas pelo racismo estrutural, o Coletivo de Escritoras Negras Flores de Baobá fez uma foto histórica só com autoras negras na Escadaria do Bixiga, em São Paulo.

A escritora Samira Calais

Quantas escritoras negras você conhece?

A iniciativa surgiu após a realização de uma foto de escritoras mulheres no Pacaembu, na Feira do Livro que aconteceu em junho de 2022, inspirada na fotografia pioneira estadunidense “Um dia no Harlem”.

Na ocasião, apesar do momento histórico e importante convocado pelas organizadoras do evento, das mais de 400 mulheres que estavam presentes, as escritoras negras não chegaram a 30, o que corresponde a menos de 10% das mulheres ali presentes.

Quantas autoras negras você já leu?

– A bibliotecária que criou uma livraria especializada em escritoras negras

A partir desse cenário, o Coletivo Flores de Baobá entendeu que era preciso aquilombar ainda mais as escritoras e as escritas e resolveu convocar essa foto só com escritoras negras, numa ação que fez parte do Julho das Pretas, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher Negra Latina Americana e Caribenha.

Escritoras negras se reúnem para foto histórica em SP

A ação aconteceu também em outras cidades, como por exemplo em Brasília, em que o Coletivo Mulheres Pretas que Escrevem DF, seguindo o exemplo da foto em São Paulo, confirmou o registro. “A escrita de mulheres negras é ancestral, mas o título de ‘escritoras’ é negado a essas mulheres constantemente.

O Coletivo Flores de Baobá quer com essa foto mostrar que existem muitas escritoras negras e que o cenário da literatura brasileira também é composto por essas mulheres”, disse a organização, em comunicado.

– Iniciativa de brasileira para dar visibilidade a mulheres escritoras na América Latina é premiada na Argentina

A escolha da Escadaria do Bixiga para a ação foi uma forma de apoiar a resistência do bairro como território negro de luta, nesse momento tão importante em que foi encontrado um sítio arqueológico do Quilombo Saracura no bairro.

Publicidade

Canais Especiais Hypeness