Arte

Morre Jô Soares: invertida em Bial sobre ditadura, Zeca Pagodinho, Hebe, Nair Bello e Lolita são entrevistas marcantes

05 • 08 • 2022 às 12:55
Atualizada em 05 • 08 • 2022 às 14:33
Redação Hypeness
Redação Hypeness Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

O Brasil perdeu Jô Soares. Aos 84 anos, o humorista lendário da televisão brasileira nos deixou na madrugada de sexta-feira (5). O escritor de clássicos como o ‘Xangô de Baker Street’ e ‘Assassinatos na Academia Brasileira de Letras’, além de pioneiro da comédia na TV faleceu em São Paulo.

Jô Soares deixa uma história gigantesca na televisão brasileira.

Jô Soares nos deixa aos 84 anos; humorista e escritor é uma das principais figuras do entretenimento da história do país

Além do clássico ‘Viva o Gordo’, Jô também era o principal nome do talk show na TV nacional. Foi ele que importou o formato consagrado nos EUA para o Brasil, primeiramente através do ‘Jô Soares Onze e Meia’, do SBT. Depois, o programa foi para a Globo, com o ‘Programa do Jô’, que ficou no ar entre 2000 e 2016.

A influência do humor de Jô Soares na televisão brasileira é vista até hoje. Em ‘Viva o Gordo’, Jô satirizava com textos ácidos a sociedade em meio à ditadura e mantinha um quê de contravenção e subversividade através de humor, mesmo com os vícios da comédia brasileira – que ainda persistem até os dias de hoje em uma parcela dos criadores.

Além de comediante genial, Jô também era um ótimo diretor e escritor, com sagacidade única que, desde 2016, faz falta no entretenimento brasileiro.

A causa da morte de Jô não foi divulgada.

1. Jô Soares e Zeca Pagodinho

Quando Jô Soares e Zeca Pagodinho se encontravam, não era necessário fazer piadas ou roteirizar a entrevista. A química entre o músico e o apresentador criou momentos que são icônicos para a nossa televisão, seja nos anos 1980 ou nos anos 2000:

2. Invertida histórica em Pedro Bial

Pedro Bial mantém uma grande reputação por seu trabalho jornalístico. Contudo, o ex-‘Fantástico’ e ‘BBB’ também ostenta opiniões políticas controversas – como a ideia mentirosa de que o Golpe Cívico-Militar de 1964 foi uma espécie de contragolpe. Jô, de forma esperta e tranquila, satirizou a fala de Bial ao vivo, na Globo:

3. Jô, Nair Bello, Hebe e Lolita Rodrigues

Não existem formas de descrever esta entrevista, que é, sem dúvidas, um dos maiores momentos da história da TV brasileira. Em uma conversa hilária, Nair Bello, Hebe Camargo e Lolita Rodrigues se divertiram com as perguntas de Jô:

4. Jô e a perda de seu filho

Jô teve apenas um filho, Rafael Soares, morto em outubro de 2014, aos 50 anos de idade, vitimado por um câncer no cérebro. O humorista nunca foi público sobre a vida de Rafael, que também tinha transtorno do espectro autista. Em seu programa, Jô homenageou seu filho e se emocionou com o público:

6. A estreia de Jô Soares na Rede Globo

Em 3 de abril de 2000, o ‘Programa do Jô’ estreou na Rede Globo. E a emissora, pomposa por sua capacidade tecnológica, foi satirizada pelo comediante logo em seu primeiro monólogo na TV. Confira:

7. E as icônicas risadas do Bira

Quem acompanhava o programa de Jô Soares vai se lembrar do icônico sexteto com Miltinho, Derico, Osmar, Chiquinho Oliveira, Tomati e Bira, dono da risada mais icônica da televisão brasileira:

Leia também: Paulo Gustavo: detalhes das estátuas de ‘Dona Hermínia’ e do humorista no RJ

Publicidade

Fotos: Divulgação/TV Globo


Canais Especiais Hypeness