Ciência

Museu em Gramado tem centro de monitoramento de meteoros e exposição com exemplares

03 • 08 • 2022 às 09:05 Karol Gomes
Karol Gomes   Redatora Karol Gomes é jornalista e pós-graduada em Cinema e Linguagem Audiovisual. Há cinco anos, escreve sobre e para mulheres com um recorte racial, tendo passado por veículos como MdeMulher, Modefica, Finanças Femininas e Think Olga. Hoje, dirige o projeto jornalístico Entreviste um Negro e a agência Mandê, apoiando veículos de comunicação e empresas que querem se comunicar de maneira inclusiva.


Até o dia 21 de setembro, a cidade de Gramado, no Rio Grande do Sul, será uma parada obrigatória para para quem gosta de ciência e astronomia, graças a exposição Meteoritos – Fragmentos da História do Sistema Solar, que está rolando no GEO Museu e tem como carro chefe uma câmera de monitoramento de meteoros, instalada bem no telhado da instituição.

A exibição conta com um acervo colaborativo com mais de 60 exemplares de meteoritos que foram doados ou ainda colhidos pelo Museu de Ciências da Terra (MCTerra), ligado ao Serviço Geológico do Brasil, sediado no Rio de Janeiro, de acordo com Andrea Sander, idealizadora da exposição e pesquisadora do Serviço Geológico do Brasil, em entrevista à Revista Galileu.

– Meteoro ‘bola de fogo’ brilha no céu e surpreende moradores de Santa Catarina; veja

“Em 2020, vi que a chuva de meteoritos que ocorreu no interior de Pernambuco tinha mobilizado muitas pessoas, e levantado questões a respeito do fenômeno. Aquilo me instigou a sugerir para o MCTerra que trouxessem a coleção deles aqui para o sul”.
https://www.instagram.com/reel/CgeZgOIjlkH/?utm_source=ig_embed&utm_campaign=loading
– Cientistas podem ter detectado o ‘zumbido do universo’, capaz de mudar a astronomia para sempre

A exposição tem ainda uma réplica da primeira pegada na Lua e uma coleção de rochas produzidas pelo impacto de meteoros, que pertencem ao Museu Itinerante de Ciências Naturais. Além da câmera de monitoramento de meteoros, abrigada pelo GEO Museu desde a doação do Observatório Espacial Heller & Jung, que fica na cidade de Taquara, a uma hora de Gramado. A câmera foi instalada no telhado do museu apontando para a direção sudeste, e capta até 100 km de altitude.

Imagem feita com a câmera de monitoramento de meteoros no GEO Museu

– SIM, cientista da NASA diz que ETs já podem ter visitado o planeta Terra

Os ingressos para a exposição podem ser adquiridos por R$ 60 na bilheteria, ou ainda, antecipadamente pela internet, custando R$ 50, com meia entrada mediante apresentação de carteirinha. Moradores de Gramado e Canela têm entrada gratuita com apresentação de comprovante de residência. 

Publicidade

Foto 1: Reprodução / Instagram @geomuseu
Foto 2: Divulgação / GEO Museu


Canais Especiais Hypeness