Debate

‘Eu não consigo parar’: Mulher com o rosto coberto por tatuagens revela como era antes do vício

14 • 11 • 2022 às 11:40 Kauê Vieira
Kauê Vieira   Sub-editor Nascido na periferia da zona sul de São Paulo, Kauê Vieira é jornalista desde que se conhece por gente. Apaixonado pela profissão, acumula 10 anos de carreira, com destaque para passagens pela área de cultura. Foi coordenador de comunicação do Projeto Afreaka, idealizou duas edições de um festival promovendo encontros entre Brasil e África contemporânea, além de ter participado da produção de um livro paradidático sobre o ensino de África nas Escolas. Acumula ainda duas passagens pelo Portal Terra. Por fim, ao lado de suas funções no Hypeness, ministra um curso sobre mídia e representatividade e outras coisinhas mais.

O amor por tatuagens se tornou vício e começou a causar problemas para a vida desta galesa de 45 anos. Conhecida por diversas tatuagens no rosto, Melissa Sloan confidenciou que enfrenta grandes dificuldades para conseguir um emprego por causa da aparência

Melissa sofre com o vício em tatuagem

Melissa Sloan conta que começou a preencher o corpo com tatuagens ainda aos 20 anos de idade. Ela enviou ao tabloide britânico The Mirror uma foto de sete anos atrás, de um período em que ela ainda não tinha coberto todo o rosto com tattoos. 

“Eu não consigo parar. É muito viciante. Amanhã vou fazer uma cruz no meu rosto”, disse Melissa ao jornal. 

Melissa é casada e ensinou o marido a manusear a máquina de tatuagens para a aplicação dos desenhos em sua pele. A britânica conta que seus dois filhos a encaram com olhares descritos por ela como “engraçados”. 

Melissa mostrou a face antes de tatuar todo o seu rosto

De tudo que ela enfrenta, o principal problema de Melissa é realmente a dificuldade em conseguir um emprego. 

“Eles simplesmente não me aceitam. Eu me inscrevo para serviços de limpeza de banheiros, mas eles não me querem por causa das minhas tatuagens”, salientou.

Publicidade

Fotos: Melissa Sloan/Divulgação


Canais Especiais Hypeness