Inovação

Adeus, Boeing 747: último exemplar do avião que mudou a história da aviação é fabricado nos EUA

13 • 12 • 2022 às 10:30 Vitor Paiva
Vitor Paiva   Redator Vitor Paiva é jornalista, escritor, pesquisador e músico. Nascido no Rio de Janeiro, é Doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Trabalhou em diversas publicações desde o início dos anos 2000, escrevendo especialmente sobre música, literatura, contracultura e história da arte.

Depois de 54 anos de serviços exemplares prestados à aviação, o último Boeing 747 produzido deixou a fábrica para ser entregue ao comprador. O hangar em Everett, em Washington, nos EUA, de onde o 747 derradeiro saiu no dia 7 de dezembro é o mesmo onde o primeiro exemplar de uma das mais icônicas e importantes aeronaves de todos os tempos foi desenvolvido, em 1967, para ganhar os ares em serviço pela primeira vez em janeiro de 1970 – e mudar a aviação comercial para sempre.

O último Boeing modelo 747 fabricado, no hangar em Everett, onde também foi fabricado o primeiro

O último Boeing modelo 747 no hangar em Everett, onde também foi produzido o primeiro

-Vídeo mostra o dia-a-dia de um piloto de Boeing em cenas fantásticas

O modelo surgiu como uma encomenda de Juan Trippe, fundador da companhia aérea PanAm, diretamente a Bill Allen, presidente da Boeing, por um avião que fosse quase três vezes maior do que os modelos anteriores. A ambição não era pequena: à época, voos transatlânticos eram especialmente caros e restritos, e Trippe buscava justamente transformar essa realidade, apostando que uma oferta maior poderia baratear as passagens e popularizar as viagens – e ele tinha razão.

O hangar localizado em Washington, nos EUA, é o maior do mundo, e foi criado para fabricar o 747

O hangar localizado em Washington, nos EUA, é o maior do mundo, e foi criado para fabricar o 747

-Como eram feitas as reservas das passagens aéreas antes dos computadores?

O primeiro 747 voou de Nova Iorque para Londres com seus 68,5 metros de comprimento, dois andares, dois corredores e quatro motores, transportando inéditos 350 passageiro em 1970. O projeto levou cerca de 16 meses para ser concluído, e contou com mais de 50 mil pessoas em seu desenvolvimento e construção: o avião era de tal forma imenso e sem precedentes, que pilotos experientes precisaram voltar às escolas para aprender a controlar aquele colosso, que se tornaria por décadas o modelo mais popular do mundo.

Primeira exibição pública do protótipo do 747 atraiu multidão ao hangar em setembro de 1968

Primeira exibição pública do protótipo do 747 atraiu multidão ao hangar em setembro de 1968

O modelo 747-100 começou a voar pela PanAm em 1970, e ganharia diversas adaptações

O modelo 747-100 começou a voar pela PanAm em 1970, e ganharia diversas adaptações

-Vídeo mostra como era andar de avião nos anos 1960

Ao todo, 1.574 aeronaves seriam fabricadas nesses quase 70 anos de produção – a chegada de novas aeronaves,  principalmente o Airbus A380 e o Boeing 787 Dreamliner, já nos anos 2000, derrubaria o reinado do 747. Atualmente, 44 aviões do modelo ainda são usados em rotas comerciais, mas cerca de 314 cargueiros 747 seguem utilizados por companhias.

A alemã Lufthansa é hoje a companhia com maior número de modelos 757 em atividade

A alemã Lufthansa é hoje a companhia com maior número de modelos 747 em atividade

Um Boeing 747 adaptado pela NASA transportando o ônibus espacial Atlantis nos anos 90

Um Boeing 747 adaptado pela NASA transportando o ônibus espacial Atlantis nos anos 90

-Iron Maiden: vocalista Bruce Dickinson pilota o avião da banda

Nos anos 1980, um 747 foi adaptado pela NASA para transportar um ônibus espacial, mas nenhuma adaptação do modelo, porém, é mais famosa do que a realizada pelo governo estadunidense para criar o mais famoso 747 do mundo – o Air Force One, avião que transporta o presidente dos EUA.

O 747 Air Force One transportando o presidente dos EUA e voando próximo ao Monte Rushmore

Cockpit de um 747 da companhia Iran Air durante voo em 2007

Publicidade

© fotos 1, 2: Boeing/Paul Weatherman

© fotos 3, 4, 5, 6, 7, 8: Wikimedia Commons


Canais Especiais Hypeness