Fotografia

Poesia no céu: fotógrafo captura imagem de pássaros em movimento e o resultado é impressionante

15 • 12 • 2022 às 14:43 Redação Hypeness
Redação Hypeness Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

A verdadeira majestade de uma ave só pode ser vista em sua plenitude quando ela é capturada em pleno voo. Em geral, isso apresenta desafios técnicos e artísticos ao fotógrafo. Seja o beija-flor voando a 50 quilômetros por hora e 60 batidas de asa por segundo ou uma águia de cauda cuneiforme (Aquila audax) planando sobre os lagos salgados do interior da Austrália. Quando bem captados, passam uma imagem serena e poética como nenhum outro animal.

A hummingbird called black jacobin in flight.

Beija-flor chamado Jacobin Preto

Essa é a especialidade do artista e fotógrafo australiano Christian Spencer, que lançou o livro “Poetry in the Sky”.

Em sua obra, fotografias de grandes bandos, por exemplo, de papagaios australianos podem se assemelhar a pinturas impressionistas cheias de profundidade e movimento.

This photographer captures birds as poetry in motion

Emas australianas

Beija-flores capturados durante o voo junto a flores caídas às vezes parecem esculturas em 3D. O eremita-de-garganta-escamosa (Phaethornis eurynome), sentado em um galho, às vezes pode parecer monótono e discreto, mas uma vez flagrado pairando e se alimentando de flores delicadas, seu esplendor completo pode, de fato, ser apreciado.

A arara-azul-amarela (Ara ararauna) do Brasil é uma das aves mais belas do mundo. Com mais de um metro de comprimento, desliza e voa pelas paisagens geralmente secas e agrestes numa dança de poesia tecnicolor.

This photographer captures birds as poetry in motion

Aves Galá

Muitos pássaros dão a impressão de estarem nadando em um líquido invisível ou executando um balé altamente sincronizado, planejado e escrito através dos ecos do tempo.

Christian Spencer vive nas proximidades da floresta tropical brasileira desde 2001. “A câmera é meu pincel”, é como ele descreve seu estilo. Suas fotografias capturam verdadeiramente a poesia da natureza, deixando que sua beleza fale por si – por isso, ele dispensa qualquer edição de imagem.

Spencer foi o primeiro a capturar o bater de asas dos beija-flores à luz do sol, formando um arco-íris no ar.

This photographer captures birds as poetry in motion

Araras azuis e amarelas

 

This photographer captures birds as poetry in motion

Pequena Corella

 

Este fotógrafo captura pássaros como poesia em movimento

Saíra de cabeça verde

Publicidade

Canais Especiais Hypeness