Inovação

iKnife: faca cirúrgica inteligente é capaz de identificar câncer de útero em segundos

16 • 01 • 2023 às 11:27 Vitor Paiva
Vitor Paiva   Redator Vitor Paiva é jornalista, escritor, pesquisador e músico. Nascido no Rio de Janeiro, é Doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Trabalhou em diversas publicações desde o início dos anos 2000, escrevendo especialmente sobre música, literatura, contracultura e história da arte.

Intitulada Onkoknife ou iKnife, a “faca inteligente” é capaz de testar o tecido no qual ela está encostando durante um procedimento, e detectar ou não a presença de células cancerígenas. Desenvolvida para auxiliar principalmente em avaliações de biópsias de forma especialmente rápida e eficaz, a iKnife é capaz de determinar de maneira instantânea se o tecido em questão é saudável. Depois de ser utilizada em casos de câncer de mama e de cérebro, um novo estudo concluiu que ela é também capaz de diagnosticar a presença de câncer de endométrio, tecido que reveste o interior do útero.

A faca utiliza impulsos elétricos para identificar a saúde do tecido diretamente no procedimento

A faca utiliza impulsos elétricos para identificar a saúde do tecido diretamente no procedimento

Vacina contra HPV diminui em quase 90% casos de câncer de colo de útero

Desenvolvida entre 2010 e 2012 pelo químico húngaro Zoltán Takáts em parceria com a Universidade Semmelweis, em Budapeste, a iKnife utiliza correntes elétricas para avaliar, através da fumaça emitida pela vaporização da parte removida para a biópsia, a saúde do tecido. “A iKnife diagnosticou de forma confiável o câncer de endométrio com uma precisão de 89%, minimizando os atrasos atuais para as mulheres enquanto aguardam um diagnóstico histopatológico”, escreveram pesquisadores da Imperial College London, em publicação na revista Cancers.

O equipamento alcançou precisão de 89% no diagnóstico de casos de câncer de endométrio

O equipamento alcançou precisão de 89% no diagnóstico de casos de câncer de endométrio

-Europa poderá enfrentar epidemia de câncer ao longo da próxima década

De acordo com o texto, a eficácia do equipamento foi testada para a doença a partir de 150 amostras de mulheres com suspeita de câncer de útero, e comprovada através de métodos tradicionais e eficazes de diagnóstico. A novidade, que em breve será detalhada em um grande ensaio clínico realizado pela equipe de pesquisadores com o intuito de disseminar o uso da faca inteligente para tais casos, poderá reduzir um tempo de verificação especialmente difícil para a saúde emocional e psicológica das pacientes.

A iKnife foi criada pelo químico Zoltán Takáts junto à Universidade Semmelweis, em Budapeste

A iKnife foi criada pelo químico Zoltán Takáts junto à Universidade Semmelweis, em Budapeste

-Cannabis pode de fato matar células cancerígenas, assume governo dos EUA

“O câncer de útero tem um sintoma de ‘bandeira vermelha’, o sangramento pós-menopausa, que sempre deve ser verificado em um encaminhamento de duas semanas pelo seu médico”, esclareceu Athena Lamnisos, diretora-executiva da Eve Appeal, instituição que financiou a pesquisa. “Esperar mais duas semanas pelos resultados pode ser muito difícil para as pacientes”, explicou. “Essa pesquisa tem o potencial de tornar o diagnóstico mais rápido, e será uma maneira realmente eficaz de tranquilizar 90% das mulheres com sangramentos pós-menopausa que não são cânceres. Nós sabemos como isso é importante para essas pacientes”, concluiu.

O diagnóstico acontece pela fumaça emitida na vaporização da parte removida para a biópsia,

O diagnóstico acontece pela fumaça emitida na vaporização da parte removida para a biópsia

Publicidade

© fotos 1, 3, 4: Imperial College London

© foto 2: Divulgação


Canais Especiais Hypeness